Estudante da FCUP vence prémio da European Physical Society

Miguel Canhota é estudante do MAP-Fis, um programa doutoral conjunto das universidades do Minho, Aveiro e Porto. (Foto: DR)

Miguel Canhota, estudante de doutoramento do programa doutoral MAP-Fis no Departamento de Física e Astronomia (DFA) da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, foi um dos dez galardoados com a edição deste ano do EPS-QEOD Travel Grant Student Award, galardão atribuído pela European Physical Society (EPS) a estudantes de toda a Europa cuja contribuição científica nos domínios da ótica e da fotónica é considerada da mais alta qualidade.

A ser entregue no próximo mês de junho, em Munique, durante a Sessão Plenária da CLEO, o prémio da EPS reconhece o trabalho de doutoramento que Miguel Canhota vem desenvolvendo no Grupo de Lasers Ultra-rápidos e Espectroscopias Magnetodinâmicas do Instituto de Física dos Materiais da Universidade do Porto – Instituto de Nanociência e Nanotecnologia (IFIMUP-IN/DFA), liderado por Hélder Crespo, em colaboração com o Grupo de Física do Laser, Óptica Quântica e Óptica Não-linear da Universidade Complutense de Madrid.

Para além de um diploma, o galardão inclui ainda apoio financeiro para participar na Conference on Lasers and Electro-Optics – European Quantum Electronics Conference (CLEO/Europe-EQEC 2017). Esta conferência internacional tem lugar a cada dois anos e é considerada o maior e mais importante evento científico  a nível europeu nos domínios da ótica, lasers e fotónica.

Na conferência CLEO, Miguel Canhota irá apresentar dois trabalhos (uma comunicação oral e um poster) totalmente realizados no laboratório de impulsos laser ultra-curtos do IFIMUP-IN (Femtolab).

O primeiro trabalho (comunicação oral) prende-se com o desenvolvimento de um novo método para a caracterização temporal de impulsos luminosos ultra-curtos no regime de poucos femtosegundos (1 femtosegundo = 0,000.000.000.000.001 segundos), capaz de medir impulsos com apenas um ciclo-óptico de duração e numa larga gama espectral, do infravermelho ao ultravioleta, o qual tem aplicações em várias áreas da ciência e tecnologia.

O segundo trabalho (comunicação em poster) consistiu no estudo e caracterização de um novo método para a produção de impulsos luminosos ultra-curtos de alta energia baseado em propagação não-linear em meios finos e transparentes, o qual poderá estar na base de novos sistemas para a geração de raios-X coerentes na gama dos atosegundos (1 atosegundo = 0,001 femtosegundos) e para a aceleração de partículas por laser.

O Grupo de Lasers Ultra-rápidos e Espectroscopias Magnetodinâmicas do IFIMUP-IN/DFA viu também aceites três outras comunicações orais na conferência CLEO, resultantes de trabalho desenvolvido em colaboração com as Universidades de Salamanca (Espanha), Lund (Suécia), e a spin-off tecnológica da Universidade do Porto, Sphere Ultrafast Photonics.

Este desempenho reflete a vitalidade do grupo do Porto, que, apesar das dificuldades de financiamento em ciência que se têm sentido em Portugal nos últimos anos, tem assegurado a produção de ciência de qualidade e a publicação em revistas científicas de referência. Esforços que são agora reconhecidos pela European Physical Society, através da sua divisão de Electrónica Quântica e Óptica – Quantum Electronics and Optics Division (QEOD) – e do Young Minds Action Committee.

A lista completa de laureados encontra-se disponível aqui.