Estetoscópio inteligente “ensina” futuros médicos a auscultar

IS4Learning

Utilizando apenas um estetoscópio eletrónico e um tablet, os estudantes conseguem aprender as características dos sons cardíacos e pulmonares. (Fotos: IS4Health)

Chama-se IS4Learning, é um estetoscópio digital inovador e integra agora as aulas dos estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), com o objetivo de melhorar o ensino e a aprendizagem da auscultação cardíaca e pulmonar.

O IS4Learning é “um simulador de baixo custo para o ensino da auscultação que utiliza um estetoscópio eletrónico e um tablet”, explica Daniel Pereira, investigador do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS) e do Instituto de Telecomunicações (IT), e cofundador da IS4Health, a startup da U.Porto que comercializa este novo produto pedagógico. Tendo a particularidade de usar sons reais, recolhidos nas consultas do Centro Hospitalar de São João, este sistema de treino permite aos estudantes de Medicina aprender as características dos sons cardíacos e pulmonares saudáveis e dos sons típicos de diferentes patologias.

A diretora da FMUP, Maria Amélia Ferreira, explica que mesmo entre profissionais experientes de Medicina Geral e Familiar é frequente encontrar lacunas ao nível das competências de diagnóstico da patologia cardíaca ou pulmonar através da auscultação. Por isso, “a FMUP decidiu investir na melhoria do processo de ensino-aprendizagem deste ato clínico, através do uso de novas tecnologias de ensino”.

Note-se que, habitualmente, o ensino da auscultação é realizado através da utilização de simuladores de grande envergadura, que os estudantes acabam por utilizar um número reduzido de vezes durante as aulas. O estudo em casa é assegurado por CD’s interativos ou vídeos que usam sons artificiais.

IS4Learning simulador

o realismo dos sons utilizados e a transportabilidade são algumas das vantagens do simulador.

“As grandes vantagens do uso deste estetoscópio inteligente são o realismo dos sons utilizados e a transportabilidade deste pequeno simulador”, aponta a diretora da FMUP. Mas, em breve, a star-up da U.Porto responsável pela criação desta inovação pretende que o sistema possibilite a partilha de sons recolhidos por profissionais durante as consultas para solicitar rapidamente uma opinião a uma colega e a análise automática dos sons. O objetivo é criar um “sistema de apoio à decisão clínica que colmate algumas falhas de diagnóstico” decorrentes das limitações do ouvido humano, realça Daniel Pereira.

As aulas com o IS4Learning são lecionadas no Centro de Simulação Biomédica da FMUP, que tem como missão criar um ambiente educacional seguro e sustentável, promovendo a aplicação de boas práticas nos cuidados de saúde e aumentando a segurança dos doentes.

Os interessados podem experimentar o simulador aqui.