Escola de Belas Artes do Porto revela-se em visita guiada

Jardins da FBAUP

Visita centrar-se-á nos espaços do Palacete Braguinha, “casa” da atual Faculdade de Belas Artes da U.Porto (Foto: U.Porto)

Formou alguns dos maiores nomes da Arquitetura e das Belas Artes do século XX e foi o “berço” do famoso movimento da “Escola do Porto”. No próximo dia 18 de abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, é essa história que o arquiteto Gonçalo Canto Moniz vai revisitar num Percurso pelos espaços imaginários e reais da Escola de Belas Artes do Porto, promovido pela Fundação Marques da Silva (FIMS), em parceria com a Biblioteca Pública e Municipal do Porto e a Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP).

Delineado entre o antigo Convento de Santo António, atual Biblioteca Pública e Municipal do Porto, e o Palacete Forbes (também conhecido como Palacete Braguinha), “casa” da FBAUP, o percurso pretende dar a conhecer o processo de instalação da Escola de Belas Artes no Porto (substanciada a partir de 1950 na Escola Superior de Belas Artes do Porto, génese das atuais faculdade de Arquitetura e de Belas Artes da Universidade do Porto), tendo como ponto de partida os primeiros projetos da autoria de Marques da Silva, datados de 1915.

Ao longo da visita – que terá a duração aproximada de duas horas – serão apresentadas as várias soluções propostas, as exigências programáticas que as fundamentaram, os contextos que ditaram a sua formulação e consequente abandono ou aceitação.

A visita tem início às 10h00, no Átrio da BPMP (rua de D. João IV, nº 17). A participação é gratuita (limitada a 25 participantes), mas sujeita a marcação prévia, até 16 de abril, através do email fims@reit.up.pt ou do telefone 225518557.

O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios foi criado pela ICOMOS a 18 de abril de 1892 e aprovado pela UNESCO no ano seguinte. A edição 2015 do evento tem como tema Conhecer, Explorar, Partilhar e será assinalada em todo o país através de um vasto programa composto por cerca de de 610 atividades (animações de rua, oficinas, workshops, concursos, conferências, exposições, sessões de leitura, entra outras) , distribuídas por 166 concelhos e promovidas por 622 entidades públicas e privadas. O programa completo pode ser consultado aqui.

Mais informações aqui.