Engenharia Rádio comemora 10 anos de vida

É a única rádio universitária do Porto e está no ar há 10 anos: desde sempre ligada à Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), a Engenharia Rádio assinala uma década de existência este sábado, dia 11 de março, com uma sessão comemorativa que arranca às 11h30 e se estende pela noite dentro, com concertos no bar Rádio, em pleno coração da cidade do Porto, com entrada livre.

Mas vamos por partes, até porque a ideia da sessão comemorativa – que vai decorrer na FEUP ao final da manhã de sábado – passa por rever estes 10 anos numa espécie de retrospetiva que permitirá dar a conhecer a evolução deste projeto radiofónico universitário. Esta sessão vai contar com João Falcão e Cunha, diretor da FEUP e também de Carlos Magno, presidente da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, além de outras rádios da cidade do Porto, instituições parceiras e colaboradores que fizeram parte da vida da emissora de rádio ao longo destes 10 anos. A sessão terminará com um almoço convívio para todos estes participantes.

As comemorações prosseguem depois com uma série de concertos no bar Rádio, em plena baixa portuense: às 23h, a banda Travo (que conta com elementos da FEUP), dá o pontapé de saída numa noite que conta ainda com Solar Corona, trio de Barcelos reconhecido pelo seu rock psicadélico e que já tocou em festivais como SonicBlast ou Rodellus; e ainda Astrodome, cabeça de cartaz que apresentará o seu álbum homónimo, após uma intensa digressão pela Europa. O final da noite está a cargo de Cascas, DJ autor do programa Soundwave da Engenharia Rádio.

Criada por estudantes em 2007, a Engenharia Rádio transmite diariamente a partir da FEUP, sem pausas, programas das mais diversas categorias para uma audiência de mais de 100 mil estudantes da academia do Porto. Após 10 anos de existência, Filipe Borges Teixeira, coordenador geral e cofundador do projeto, admite que o balanço é extremamente positivo: “a Engenharia Rádio é hoje um projeto muito mais maduro, com uma estrutura mais bem definida e um plano de atividades bastante ambicioso, sem no entanto esquecer o carácter experimental que a caracteriza”.

Numa retrospetiva da história da rádio, Filipe Borges Teixeira destaca “10 anos marcados por mais de 200 colaboradores que passaram pelo nosso estúdio, um portefólio que ascende já a mais de 80 programas de autor e 2 milhares de podcasts, complementados com 500 passatempos, entrevistas, reportagens e emissões especiais. Hoje a equipa é de 45 elementos de várias Escolas e Faculdades, responsáveis por 18 programas próprios e em parceria e pelos conteúdos da emissão online”. Os números impressionam, até porque rivalizam com rádios universitárias profissionalizadas. “No futuro pretendemos continuar a lutar por uma frequência FM, mas estaremos atentos às novas tecnologias de transmissão digital de rádio. Para já apostamos na produção própria, na formação e na colaboração com estudantes de outras faculdades”, conclui o coordenador geral da Engenharia Rádio.