Empresas vinícolas apoiam investigação sobre os vinhos do Douro

Promover o Vinho do Porto entre os estudantes internacionais da U.Porto é outro dos objetivos deste protocolo.

A Universidade do Porto e a Associação das Empresas de Vinho do Porto (AEVP) vão estabelecer um protocolo de cooperação que terá como primeiro resultado a instituição do prémio anual “Vinho do Porto”, destinado a galardoar o melhor trabalho de investigação / divulgação produzido na U.Porto sobre as áreas ligadas ao sector do Vinho do Porto, à sua história, cultura ou território.

Tendo como finalidade promover a investigação e a divulgação do conhecimento acerca dos vinhos do Porto e do Douro, e da respetiva região demarcada, a cooperação institucional entre a Universidade e a associação de produtores vinícolas desenvolver-se-á ao longo dos próximos cinco anos através de diversas iniciativas com vantagens mútuas às duas entidades.

Para além da instituição do prémio “Vinho do Porto”, o protocolo prevê ainda o desenvolvimento de ações ou iniciativas de formação que contribuam para uma pedagogia do consumo do vinho, particularmente entre os sectores mais jovens da população universitária e das comunidades escolares, colaboração em ações formação ou estágios profissionais, colaboração em projetos de investigação e desenvolvimento e a realização de iniciativas conjuntas que reforcem a projeção internacional da Universidade e do Vinho do Porto.

Esta cooperação institucional será oficializada às 12 horas do dia 1 de julho de 2013, com a cerimónia de assinatura do respetivo protocolo, a decorrer na Reitoria da Universidade do Porto.

Sobre a AEVP

A Associação das Empresas de Vinho do Porto é uma instituição privada sem fins lucrativos cuja principal finalidade consiste na “representação e proteção do interesse dos seus Associados e na promoção e defesa da Indústria e Comércio dos Vinhos do Porto e Douro e outros produtos vínicos da Região Demarcada do Douro em todo o espaço nacional e estrangeiro”.

A AEVP reúne 16 empresas vinícolas do Douro que representam cerca de 90% da comercialização de Vinho do Porto e 35% dos Vinhos do Douro com DOP (Denominação de Origem Protegida) e IGP (Indicação Geográfica Protegida).

 

  • Maria Irene Barros

    Gosto muito da ideia. Outrora muitos vinhos se estragaram e muitas doenças surgiram nas videiras, sem cura no momento. Na minha passagem pela Universidade do Porto, também fiz um trabalho sobre o Douro Vinhateiro, suas vinhas e vinhos, seus costumes; a minha grande fonte de informação foi a Casa do Douro, na Régua, onde fui muito bem recebida, durante vários dias; conheci pessoas com intuição extraordinária para a resolução dos problemas, mas poucas. Tal como a Universidade pretende, vai ser uma grande ajuda, pela investigação científica que proporciona, resultando melhores vinhos. Pelo amor ao Douro, agradeço esta intervenção que conduzirá a resultados de excelência.