Embaixadas alumni FEUP: muito mais do que organização de encontros

O programa embaixadores alumni FEUP tem crescido ano após ano (foto: D.R.)

Se é verdade que os encontros alumni da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) constituem uma inciativa essencial na relação que a Faculdade mantém com os seus graduados, não podemos deixar de frisar que a ação de um embaixador FEUP vai muito além destes momentos de convívio.

Apesar de serem também  a parte mais ‘visível’ da atividade desenvolvida pelos graduados FEUP, os encontros são apenas mais uma das diversas atividades organizadas e dinamizadas pelos engenheiros. Ações de recrutamento, parcerias académicas e empresariais e campanhas de solidariedade social são exemplos de outras importantes conquistas conseguidas pelos embaixadores alumni em todo o mundo.

Em Angola, Mariana Santos promoveu junto da comunidade alumni FEUP uma ação de solidariedade de apoio ao Lar da Nazaré, no Norte de Luanda, que culminou na oferta de um cabaz de alimentos para as meninas residentes.

Na mesma linha, no Reino Unido, com Paulo Gomes, Marisa Fernandes e Fábio Reis como embaixadores, a comunidade Alumni FEUP juntou a saúde e bem-estar à solidariedade. O resultado? Uma caminhada de 14,5 km na qual juntaram cerca de 700 € doados ao IPO do Porto.

Apesar do destaque que o Programa Embaixadores Alumni FEUP dá aos antigos estudantes, os atuais alunos têm também um papel importante neste ciclo: um dia, também eles serão alumni. Assim, muitas das ações protagonizadas pelos embaixadores são focadas nos futuros graduados, através de disponibilização de partilhas de experiências profissionais (como aconteceu na última feira de emprego, com especial destaque para as embaixadas do Qatar, Reino Unido, São Paulo e Nova Zelândia) ou presença em ações de recrutamento promovidas para engenheiros FEUP, como a AKT II que se fez representar pelo alumnus, e anterior embaixador, João Alves no Reino Unido. Também existem soluções para os que pretendem ter uma experiência internacional em empresa enquanto estudantes: na Bélgica, o Pedro Xavier Ramos, através dos seus contactos na Universidade de Ghent conseguiu apoiar a candidatura de dois finalistas de Engenharia Civil, que realizaram as suas teses na International Marine & Dredging Consultants (IMDC), empresa que pretende receber mais finalistas FEUP.

A excelência associada ao diploma FEUP também é visível na crescente localização de empresas na área denominada Innovation District, que engloba o Pólo da Asprela. A GTP Tecnologias, por exemplo, é uma empresa brasileira na qual trabalha um dos embaixadores em São Paulo, João Campos Ferreira, que esteve, este ano, ativamente envolvido na abertura da filial no Porto. Além disso, a última edição da FEUP Career Fair contou com a presença, pela primeira vez, da GTP Tecnologias.

Cada vez mais a ligação entre os graduados e futuros “FEUPinho” é aprofundada, fruto também da presença desta comunidade em feiras de estudante internacionais, nas quais apoiam a FEUP ao partilharem os seus testemunhos. Pelo segundo ano consecutivo, Daniel Alves esteve presente na Foire de l’étudiant no Luxemburgo e a Marcela Fukumori e a Bruna Ramos no Salão do estudante em São Paulo.

Mas como todo o engenheiro é um eterno estudante, o Nuno Carvalho, conseguiu junto da International Management Education (IME), que organiza anualmente em Singapura dois programas de Mini MBA Executive, um desconto de 10% para os graduados FEUP, o que espelha a importância e qualidade da comunidade FEUP Alumni em Singapura.

Aguçamos a sua curiosidade? Consulte todos os embaixadores para 2017/2018 e, caso a sua região esteja abrangida, junte-se à rede da sua alma mater.