Docentes da U.Porto distinguidos pela sua inovação pedagógica

Os 17 projetos contemplados no primeiro concurso de financiamento para projetos de inovação pedagógica foram distinguidos no Workshop Anual de Inovação Pedagógica (clicar na imagem para aumentar dimensão).

Já são conhecidos os 10 projetos vencedores do primeiro concurso de financiamento para projetos de inovação pedagógica da Universidade do Porto.

Lançado em dezembro de 2016, o concurso é uma das primeiras ações do recém-criado programa “Promover a Excelência Pedagógica na Universidade do Porto”, uma iniciativa da Reitoria da U.Porto que tem por objetivo promover a melhoria dos modelos educativos aplicados nos cursos e unidades curriculares da instituição.

Todos os docentes e investigadores da Universidade do Porto, individualmente ou em grupo, tiveram assim a primeira oportunidade de concorrer a um financiamento até 1000 euros – até a um limite máximo de 10 projetos por edições – para a aquisição de equipamentos, licenças ou programas informáticos, mobiliário, serviços externos, entre outras ações que contribuam para a inovação do seu contexto pedagógico.

Nesta primeira edição foram submetidos a concurso 36 projetos, tendo o júri selecionado 10 projetos que foram financiados na totalidade do valor solicitado e que tiveram a sua primeira apresentação pública no Workshop Anual de Inovação e Partilha Pedagógica, que se realizou no dia 31 de janeiro, no Salão Nobre da Reitoria da U.Porto.

O Workshop contou este ano com a palestra de duas especialistas internacionais. Alison Robinson-Canham, da The Higher Education Academy (Reino Unido) foi a primeira a intervir.

Os 10 projetos selecionados para esta primeira ronda de financiamento foram os seguintes: “Pacote interativo e colaborativo (PIC): Uma forma diferente de ensinar física”, da autoria de Paulo Simão Carvalho e Jorge Páramos (FCUP), “Programando Robôs” de Inês Dutra e Rita P. Ribeiro (FCUP); “ClickerUP” de Manuel Firmino, Sara Ferreira, Armando Sousa, Teresa Ramos e Cristina Lopes (FEUP); “MICO – Experimentação ativa com mini-modelos de controlo de temperatura” de Fernão Magalhães e Joaquim Gabriel Mendes (FEUP); “Curso de Mecânica baseado em Investigação em Educação em Física” de João Lopes dos Santos e Joaquim Moreira (FCUP); “UP.GRADE – Dinâmica da pesquisa de investigação” de Sofia Marques da Silva (FPCEUP); “Integração curricular de metodologias de ensino e avaliação baseadas na confiabilidade de tarefas e responsabilidades profissionais em Educação Médica: desenvolvimento de um modelo de Entrustable Professional Activities” de Maria Amélia Ferreira (FMUP); “Imagens do Corpo Interior. O Desenho no Museu Anatómico – Partilha e Experiências Pedagógicas” de Paulo Luís Almeida, Mário Bismark, Sílvia Simões, Jorge Marques e Pedro Maia (FBAUP); “Novas Realidades” de José Pedro Sousa (FAUP); “Virtudes (Porto): Exhibition at the Google Arts & Culture” de Lúcia Rosas e Maria Leonor Botelho (FLUP).

Para além destes 10 projetos, o Júri decidiu distinguir mais 7 projetos com menções honrosas. No entanto, por questões orçamentais estes projetos só poderão ser financiados até ao máximo de 500 euros. Este valor será, assim, uma contribuição para que estes projetos possam prosseguir, pelo menos em parte.

Tuula Heide, do ITA-Suomen Yliopisto, da Finlândia, teve a seu cargo a segunda palestra convidada do Workshop Anual de Inovação Pedagógica.

Os projetos distinguidos com menções honrosas são: “A construção do conhecimento profissional em contexto de estágio por recursos a metodologias ativas de aprendizagem e de autocopia” de Paula Batista e Luísa Estriga (FADEUP); “Plataforma JRAAS Junior Researchers in Anglo-American Studies” de Fátima Vieira (FLUP); “Consultório digital de matemática: sistema de suporte para a promoção do sucesso educativo em Engenharia” de Manuel Joaquim Oliveira (FEUP); “Ilhas de aprendizagem colaborativa” de José Fernando Gonçalves (ICBAS); “Ensino Interativo e avaliação da auscultação cardiopulmonar através de pacientes virtuais” de Gerardo Oliveira e Miguel Coimbra (FMUP e FCUP); “A implementação do cooperative learning num novo processo de ensino” de Fernando Brandão Alves e Bárbara Rangel (FEUP); “Treino de competências de comunicação clínica em cenários pediátricos simulados” de Tiago Henrique Coelho, Elisabete Loureiro e Carla Sá-Couto (FMUP).

Para além do concurso de financiamento, o programa “Promover a Excelência Pedagógica na Universidade do Porto” inclui ainda a atribuição do Prémio de Excelência Pedagógica, destinado a docente(s) ou investigador(es) da U.Porto que se distinga(m) pela excelência das suas práticas pedagógicas na lecionação de uma ou mais unidades curriculares.

O prémio tem um valor pecuniário de 1.500 euros para o vencedor e 500 euros para possíveis menções honrosas , com atribuição agendada para a cerimónia comemorativa do Dia da Universidade do Porto.

As candidaturas para a edição 2017 estão abertas até 22 de fevereiro na página de Inovação Pedagógica da Universidade do Porto.