Docente da FEUP integra Comissão Científica de programa europeu de aeronáutica

Paulo Tavares de Castro conta com mais de 40 anos de dedicação à FEUP. (foto: D.R.)

Paulo Tavares de Castro, Professor Catedrático do Departamento de Engenharia Mecânica (DEMec) da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), foi recentemente selecionado para integrar a Comissão Científica do ‘CleanSky 2’, um programa europeu que visa promover a competitividade e excelência da indústria aeronáutica.

Contando com um financiamento total de mais de 4 mil milhões de euros, suportados pelo Programa H2020 da União Europeia e pelos principais fabricantes do setor aeronáutico europeu, o ‘Clean Sky 2 Joint Undertaking’ sucede-se a uma primeira fase do programa (‘Clean Sky’) e conta com parceiros líderes como a Airbus, Safran e a Rolls Royce, que desempenham um papel essencial na formulação da atividade e do financiamento do programa. Mais concentrados na execução dos trabalhos de I&D estão os parceiros principais, onde se incluem algumas organizações e instituições portuguesas. Num último nível encontram-se os associados, onde participam universidades, instituições de I&D e pequenas e médias empresas e que participam, por exemplo, nas diversas calls do programa.

Os 12 membros da Comissão Científica devem refletir uma representação equilibrada de especialistas reconhecidos do mundo académico, da indústria e de órgãos reguladores. Coletivamente, devem dispor das competências científicas necessárias para formular recomendações científicas ao Clean Sky 2. Mais de 15 anos de experiência relevante, conhecimento aprofundado de uma ou mais áreas técnico-científicas de interesse, conhecimento geral do setor, experiência de participação em órgãos consultivos, independência relativamente aos stakeholders do projeto e fluência em inglês foram alguns dos principais critérios exigidos na candidatura e, por isso, cumpridos pelo docente da FEUP.

Ao longo do seu ‘mandato’, que ficará vigente até 2020, Paulo Tavares de Castro pretende colocar a sua experiência e conhecimento ao serviço dos objetivos estatuários do programa, e não esquece a importância de reforçar a articulação com programas nacionais e a premência em reduzir o volume de burocracia na I&D.

Paulo Tavares de Castro enfatiza a importância deste tipo de atividades para a própria Faculdade: “o envolvimento de professores e investigadores nos órgãos consultivos e de decisão relativos a ciência e tecnologia da UE contribui para reforçar o entrosamento da FEUP nos programas de I&D da UE, que são uma importante fonte de financiamento da investigação”. No entanto, o processo inverso também acontece, uma vez que o DEMec e seus docentes têm “desempenhado um importante papel no desenvolvimento da área da aeronáutica, nomeadamente nas áreas de mecânica do dano e fratura, mecânica experimental e computacional, compósitos, e adesivos estruturais, o que acaba por ser um reforço na notoriedade da instituição perante organismos europeus”.