Docente da FAUP projeta novo Terminal Intermodal de Campanhã

Nuno Brandão Costa é licenciado e doutorado pela FAUP, onde leciona a Cadeira de Projeto 4 desde 2001. (Foto: Egídio Santos/U.Porto)

O projeto do arquiteto Nuno Brandão Costa, professor na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) e investigador do CEAU-FAUP, venceu o concurso para a conceção do Terminal Intermodal de Campanhã.

A proposta de Nuno Brandão Costa, vencedor do Prémio Secil Arquitectura 2008, foi escolhida entre as 22 candidaturas submetidas ao júri liderado pelo arquitecto Carlos Prata, também professor na FAUP, e constituído pelos arquitetos Marta Labastida Juan e Vasco Morais Soares, e os engenheiros Carlos Manuel Rodrigues e José Pedro Tavares.

Em segundo lugar ficou o atelier de arquitetura Pablo Pita, de Pablo Rebelo e Pedro Pita, dois arquitetos formados pela FAUP, e em terceiro o Atelier MVCC, de Mercês Vieira e Camilo Cortesão, antigo professor na FAUP. Os três têm direito a um prémio de 12,5 mil, 10 mil e 7,5 mil euros, respetivamente.

A sessão pública de divulgação do relatório do Júri e a abertura dos invólucros que contêm a identificação dos concorrentes decorreu a 10 de fevereiro, na sede da empresa municipal GOP – Gestão de Obras Públicas.

De acordo com a Câmara Municipal do Porto, o Interface de Campanhã será um dos principais nós da rede de transporte público, enquanto interface estratégico de um anel de contorno da cidade do Porto, funcionando em articulação com o interface da Casa da Música e o futuro interface do Hospital de São João. Já para Carlos Prata, trata-se de uma obra que “vai ser o motor para a transformação de uma área da cidade esquecida durante décadas”.

O projeto tem um valor de execução estimado em 6,36 milhões de euros.