Investigador da FAUP representa Portugal em exposição da Bienal de Veneza 2016

Álvaro Andrade Fernandes licenciou-e e doutorou-se na FAUP, onde lecciona desde 1999.

Álvaro Andrade Fernandes licenciou-e na FAUP, onde é investigador no CEAU-FAUP.

O Arquitecto Álvaro Fernandes Andrade, docente da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) entre 1999 e 2012 Investigador do CEAU-FAUP, foi selecionado para representar Portugal na exposição internacional de arquitectura “Time-Space-Existence” que vai decorrer no contexto da 15.ª Bienal Internacional de Arquitectura – ‘La Biennale di Venezia.

A exposição vai reunir mais de 100 arquitetos, de seis diferentes continentes e em diferentes fases da carreira, em dois espaços da cidade de Veneza: Palazzo Bembo e Palazzo Mora.  A mostra é organizada pela Global Art Affairs Foundation em colaboração com Valeria Romagnini, Sara Danieli, Rachele De Stefano, Lucia Pedrana, Eve Pletti, Clara Frison e Rene Rietmeyer.

O Centro de Alto Rendimento de Remo do Pocinho é um dos projectos da autoria de Álvaro Fernandes Andrade e está nomeado para o '2016 German Design Award - Excellent Communications Design', na categoria de novos edifícios.

Da autoria de Álvaro Fernandes de Andrade, o projeto do Centro de Alto Rendimento de Remo do Pocinho está nomeado para o ‘2016 German Design Award – Excellent Communications Design’, na categoria de novos edifícios. (Foto: DR)

Álvaro Andrade Fernandes é sócio fundador da spacialAR-TE, Lda. – Arquitetura, Urbanismo, Planeamento, Design. Entre os projetos públicos e privados que desenvolveu, destaca-se o Centro de Alto Rendimento de Remo do Pocinho, nomeado para o ‘2016 German Design Award – Excellent Communications Design’, na categoria ‘Architecture’, e distinguido em 2015 com diversos prémios e menções, nomeadamente o prémio internacional ECOLA, na categoria de novos edifícios, Menção Especial do Júri no 2015 Architizer A+ Awards, e obra finalista ao Prémio Europeu de Arquitectura Contemporânea Mies van der Rohe 2015.

A exposição da representação oficial portuguesa na ‘La Biennale di Venezia‘ será dedicada ao trabalho do arquitecto Álvaro Siza no campo da habitação social, tendo a Direção-Geral das Artes (DGArtes) atribuído a escolha da participação portuguesa na edição deste ano da bienal italiana aos curadores Nuno Grande, docente da FAUP na disciplina de Urbanística, e Roberto Cremascoli, antigo estudante da FAUP.

A edição deste ano da Bienal de Veneza vai decorrer de 28 de maio a 27 de novembro, sob o tema ‘Reporting from the front’. O evento vai contar com a participação de 48 países, estando a curadoria a cargo do arquiteto chileno Alejandro Aravena, distinguido em 2016 com o Prémio Pritzker e que em 2007 passou pela FAUP para apresentar uma conferência sobre a sua obra.

Mais informações em www.globalartaffairs.org