Daniel Freitas reeleito presidente da FAP: “Queremos unir a Academia do Porto”

Daniel Freitas

Daniel Freitas (Foto: Egídio Santos / U.Porto)

Inaugurar e afirmar o Polo Zero no quotidiano nos estudantes da Academia do Porto, apostar nas áreas do desporto e do voluntariado e continuar a promover o debate em torno do Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior.  Ao longo dos próximo ano, estes alguns dos “cavalos de batalha” que Daniel Freitas vai assumir como presidente da Federação Académica do Porto, cargo para o qual foi reconduzido no passado dia 4 de dezembro.

Encabeçando a única lista candidata, o estudante da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) foi reeleito com 19 votos a favor e um nulo. Um resultado que reflete um primeiro mandato “transversalmente bem conseguido e bastante positivo para a atividade da federação”, do qual se destaca “a aposta no emprego e empreendedorismo, principalmente alicerçada no Pólo Zero e nas Jornadas de Empreendedorismo como um dos setores mais importantes a dinamizar pela FAP”.

É esse trabalho que Daniel Freitas pretende prosseguir no próximo ano, através de um programa em que a “representação estudantil e institucional” volta a estar no topo das prioridades. Prioritária vai ser também a inauguração do Pólo Zero, espaço que deverá nascer em breve na Praça de Lisboa, ao lado do Passeio dos Clérigos, e cuja “gestão no primeiro ano de atividade será certamente um desafio no qual colocaremos toda a atenção e será certamente uma prioridade”.

“Para lá disto, queremos tentar recuperar as Férias Desportivas, apostar no Campeonato Mundial de Floorball em 2016 juntamente com a Universidade do Porto, promover de forma mais forte o voluntariado na Academia do Porto, capacitar de melhor forma os dirigentes associativos do Porto, apostar na descentralização e regularidade das atividades de desporto informal e outros projetos de índole social que estamos ainda a delinear”, enumera o estudante da FEUP, estabelecendo como denominador comum “unir a Academia do Porto em torno de várias atividades, de vários propósitos mas que comunguem da mesma identidade: o Porto”.

Externamente, o processo de discussão e revisão do Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior promete centrar as atenções da FAP. “Defendemos há muito que o RABEEES necessita de uma avaliação e discussão sérias de onde possam emergir as verdadeiras propostas de alteração que promovam uma revisão séria do diploma”, sublinha Daniel Freitas, apresentando como exemplo a criação de “critérios claros e transparentes para a distribuição do orçamento para as instituições de ensino superior”.

Para além de Daniel Freitas, a nova equipa diretiva da FAP conta com outros estudantes da U.Porto. São eles Diana Rodrigues (FMUP), que assume o cargo de Vice-presidente com a área da Representação Estudantil e Institucional, Stephane Azevedo (FCUP), Secretário-Geral e ainda os vogais Camilo Rebelo (FFUP),Carolina Pimentel (FPCEUP) e Rodrigo Medeiros (FADEUP).

Em relação aos restantes orgãos da FAP, Mafalda Morais, estudante da Faculdade de Direito, assume a presidência da Mesa da Assembleia Geral, órgão que contará também com Alberto Ribas (ICBAS), como vice-presidente, e Daniel Ferreira (Medicina Dentária), como Secretário. Já no Conselho Fiscal, a U.Porto está representada por Maria Silva (FCNAUP).

A tomada de posse acontece esta segunda-feira, 7 de dezembro, nas instalações do Centro da Universidade Católica Portuguesa – Porto (UCP).