Impacto da crise no setor da Saúde em debate na Faculdade de Medicina

 

Um estudo recente conclui que cerca de 30% dos portugueses já deixaram de utilizar alguns recursos de saúde por não poderem comportar os custos.

São algumas das principais figuras do meio académico e científico na área da Saúde e vão estar no próximo dia 12 de dezembro, na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) para debater ao impacto da crise económica no sector da saúde durante o 5.º Simpósio em Metabolismo, organizado pelo Departamento de Bioquímica da FMUP.

Numa altura em que se sabe que cerca de 30% dos portugueses já deixaram de utilizar alguns recursos de saúde por não poderem comportar os custos (segundo o Relatório de Primavera 2013 do Observatório Português do Sistema de Saúde (OPSS), este evento vai reunir os contributos de diversas personalidades do meio académico e científico sobre a influência que a atual conjuntura económica está a ter no setor da Saúde. José Agostinho Marques (diretor da FMUP), Alexandra Bento (bastonária da Ordem dos Nutricionistas), Álvaro Carvalho (diretor do Programa Nacional para a Promoção da Saúde Mental) e Pedro Graça (diretor do Programa nacional para a Promoção da Alimentação Saudável) serão alguns dos protagonistas num debate moderado pela jornalista Fernanda Freitas.

Paralelamente, o simpósio reunirá diversos investigadores de áreas como a Bioquímica, o Metabolismo, a Nutrição ou a Saúde Pública, que participarão nas sessões sobre “Alimentação, doença metabólica e atividade física”, “Da conceção ao envelhecimento” e “Geriatria e interação medicamentosa”.

O debate sobre impacto da crise na saúde decorre às 11 horas no Auditório do Centro de Investigação Médica da FMUP (entrada pela Rua Dr. Plácido Costa – em frente à Faculdade de Desporto).

Mais informações aqui.