Consulado brasileiro promoveu encontro de estudantes na U.Porto

Estudantes brasieliros

O Consulado do Brasil promoveu o III Encontro dos Estudantes Brasileiros, na Reitoria da U.Porto. (Foto: Arquivo U.Porto)

O edifício da Reitoria da U.Porto acolheu, no dia 13 de novembro, o III Encontro de Estudantes Brasileiros, organizado pelo Consulado-Geral do Brasil, com o apoio da Universidade do Porto.

O evento colocou os estudantes brasileiros da Universidade do Porto com o Cônsul-Geral do Brasil, Embaixador Gelson Fonseca Junior, que deu início ao encontro ressalvando a importância dos estudantes aproveitarem este momento única na sua vida: “Desejo a todos vocês muitas felicidades nesse processo. Aproveitem muito a qualidade de ensino da Universidade do Porto. Vocês estão em uma universidade de primeira qualidade”.

Para os estudantes de mobilidade internacional, a Universidade do Porto disponibiliza um sector para dar total apoio e “o consulado brasileiro trabalha muito em contacto com as relações internacionais da U.Porto”, afirmou o Cônsul-Geral do Brasil.

Priscila Barcellos, de 29 anos, a realizar doutoramento em Nutrição Clínica na Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP) garante que “a internacionalização da Universidade é ótima e ajuda muito” na integração dos novos estudantes. Para além, a investigadora é “completamente apaixonada pelo ambiente da cidade e pelas pessoas que sempre acolhem muito bem”.

Para Guilherme Godoy, de 26 anos e estudante de mestrado em Criminologia na Faculdade de Direito (FDUP), “os professores da universidade são bem preparados e todos tem ou estão a cursar doutoramento e isso faz toda a diferença”. Além de aproveitar muito a cidade e a vida num país europeu, o estudante ressalta que “o aprendizado aqui é muito aprofundado e a metodologia é ótima. A área do Direito é muito boa aqui”.

Durante o encontro, os estudantes puderam esclarecer dúvidas, entender o funcionamento do consulado, além de estreitar as relações. Propostas e medidas também foram debatidas com o objetivo de ajudar cada vez mais os estudantes brasileiros que estudam ou pretendem estudar no Porto.

Satisfeita com o que ouvir, Marília Palmeira, de 22 anos e estudante de Mestrado Integrado de Psicologia na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP), está a adorar esta experiência na U.Porto. “A universidade é muito recetiva e o sector de relações internacionais deu total apoio”. Para ela, a maior dificuldade é a língua por diferenciar-se em alguns aspetos. Mas independentemente disto, “todas as pessoas que querem vir vale a pena. O curso é completo e todos os meus professores são doutores”, ressalva a estudante.

Apesar da U.Porto acolher todos os anos estudantes de mais de 100 nacionalidades diferentes, os brasileiros constituem a maior comunidade de estudantes internacionais na Universidade do Porto. Só no primeiro semestre deste ano letivo, cerca 350 estudantes brasileiros encontram-se a realizar um período de mobilidade na Universidade do Porto.