Conselho Geral aprova Plano de Ação para o Mandato do Reitor

Reitoria_noite

Reitoria da Universidade do Porto

O Conselho Geral aprovou, em reunião de 12 de junho de 2015, o Plano de Ação apresentado pelo Reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, para o seu mandato.

A discussão do Plano de Ação para o Mandato contou com os contributos dos diretores das diferentes Faculdades da U.Porto, dos membros do Senado e ainda com os pareceres subscritos pelos Membros Externos do Conselho Geral e pelas suas quatro Comissões Permanentes: Governação; Ensino, Qualidade e Avaliação; Investigação, Inovação e Internacionalização; e Planeamento e Financiamento.

Saliente-se em particular o parecer subscrito pelos Membros Externos do Conselho Geral, no que respeita à implementação do Regime Fundacional, relativamente ao contrato plurianual assinado em 2009, ainda não concretizado; à integração das instituições de investigação como unidades orgânicas; à definição das áreas de contribuição da U.Porto no consórcio UNorte.pt, com a Universidade do Minho e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro; e à implementação de agrupamentos de unidades orgânicas na U.Porto.

Recorde-se que o Plano de Ação para o Mandato do Reitor propõe um total de 179 medidas a implementar até final do presente mandato, em 2018. As referidas medidas organizam-se em grandes linhas de ação estruturadas em 12 domínios de intervenção:

• Formação e Inovação Pedagógica
• Investigação e Desenvolvimento
• Relações com as Empresas, Inovação e Empreendedorismo
• Relações Externas
• Cultura
• Gestão de Informação e Tecnologias Educativas
• Qualidade e Melhoria Contínua
• Património Edificado, Desenvolvimento Sustentável e Bem-Estar
• Desporto
• Relações Estudantis, Dimensão Social do Apoio aos Estudantes e Empregabilidade
• Comunicação, Antigos Estudantes e Fundraising
• Governação e Sustentabilidade Económico-Financeira

O documento agora aprovado reafirma o desígnio proposto pelo Reitor no seu programa de candidatura de “tornar a Universidade do Porto uma instituição mais moderna, sustentável, competitiva e internacional, uma instituição que cumpra de forma exemplar a sua missão em prol do desenvolvimento de Portugal e do fortalecimento das relações entre os povos”.