Conselho Geral aprova Plano de Ação para o Mandato do Reitor

Reitoria_noite

Reitoria da Universidade do Porto

O Conselho Geral aprovou, em reunião de 12 de junho de 2015, o Plano de Ação apresentado pelo Reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, para o seu mandato.

A discussão do Plano de Ação para o Mandato contou com os contributos dos diretores das diferentes Faculdades da U.Porto, dos membros do Senado e ainda com os pareceres subscritos pelos Membros Externos do Conselho Geral e pelas suas quatro Comissões Permanentes: Governação; Ensino, Qualidade e Avaliação; Investigação, Inovação e Internacionalização; e Planeamento e Financiamento.

Saliente-se em particular o parecer subscrito pelos Membros Externos do Conselho Geral, no que respeita à implementação do Regime Fundacional, relativamente ao contrato plurianual assinado em 2009, ainda não concretizado; à integração das instituições de investigação como unidades orgânicas; à definição das áreas de contribuição da U.Porto no consórcio UNorte.pt, com a Universidade do Minho e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro; e à implementação de agrupamentos de unidades orgânicas na U.Porto.

Recorde-se que o Plano de Ação para o Mandato do Reitor propõe um total de 179 medidas a implementar até final do presente mandato, em 2018. As referidas medidas organizam-se em grandes linhas de ação estruturadas em 12 domínios de intervenção:

• Formação e Inovação Pedagógica
• Investigação e Desenvolvimento
• Relações com as Empresas, Inovação e Empreendedorismo
• Relações Externas
• Cultura
• Gestão de Informação e Tecnologias Educativas
• Qualidade e Melhoria Contínua
• Património Edificado, Desenvolvimento Sustentável e Bem-Estar
• Desporto
• Relações Estudantis, Dimensão Social do Apoio aos Estudantes e Empregabilidade
• Comunicação, Antigos Estudantes e Fundraising
• Governação e Sustentabilidade Económico-Financeira

O documento agora aprovado reafirma o desígnio proposto pelo Reitor no seu programa de candidatura de “tornar a Universidade do Porto uma instituição mais moderna, sustentável, competitiva e internacional, uma instituição que cumpra de forma exemplar a sua missão em prol do desenvolvimento de Portugal e do fortalecimento das relações entre os povos”.

  • Artur Águas

    Pena que a notícia omita
    que a aprovação do Plana de Ação para o “Quadriénio” do Mandato do
    Reitor tenha tido um voto contra, o meu. Já nem peço, nem esperava que as
    razões do meu voto negativo, expressas em declaração de voto, fossem aqui divulgadas,mas
    podem ser lidas no meu blog (aguasnoconselhogeral).. Artur Águas, membro do CG
    da UP.