Câmara Municipal do Porto homenageia figuras da Universidade

A patologista Fátima Carneiro foi uma dasfiguras distinguidas pela autarquia com a a Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro. (Foto: CMP)

A patologista Maria de Fátima Carneiro, o ensaísta Arnaldo Saraiva, o arquiteto José Manuel Gigante e o escultor Zulmiro de Carvalho, todos eles atuais ou antigos professores da Universidade do Porto, foram distinguidos no passado dia 9 de julho com a Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro, honra atribuída pela Câmara Municipal do Porto a instituições e cidadãos que tenham contribuído para o “bem comum da cidade”.

Natural de Angola, Fátima Carneiro (1954) desenvolveu todo o seu percurso académico e docente na Faculdade de Medicina da Universidade da U.Porto, instituição pela qual se formou (1978) e onde é Professora Catedrática no departamento de Patologia. Enquanto investigadora, é reconhecida internacionalmente pelos seus estudos na área do cancro do estômago, desenvolvidos no Ipatimup, hoje integrado no Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto (i3S). Diretora do Serviço de Anatomia Patológica do Centro Hospitalar São João, foi presidente da Sociedade Europeia de Patologia (2011-2013). Em 2018, foi eleita a Patologista mais influente do mundo pela revista científica “The Pathologist”.

Fortemente ligado à U.Porto é também o percurso de Arnaldo Saraiva. Doutorado em em Literatura Brasileira pela Faculdade de Letras (FLUP), desenvolveu aí funções como docente – de Estudos Brasileiros e Africanos – até 2009, ano da sua jubilação. Professor Emérito da U.Porto (entre 2011 e 2016), foi leitor de Língua e Literatura Portuguesa e Brasileira, na Universidade da Califórnia, e professor convidado da Universidade de Paris III (Sorbonne Nouvelle). Autor de uma vasta obra como poeta, ensaísta e cronista, foi Presidente da Fundação Eugénio de Andrade, fundou o Centro de Estudos Pessoanos e codirigiu a revista Persona. Em 2017, foi distinguido com o Prémio Seiva na área das Letras.

Arnaldo Saraiva recebe a Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro. (Foto: CMP)

José Manuel Gigante nasceu no Porto (1952), cidade onde frequentou e concluiu, em 1981, o curso de Arquitetura na Escola Superior de Belas Artes do Porto (ESBAP) / Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (fundada em 1979). Professor da FAUP desde 1981, despediu-se da docência em 2018, após quase 40 anos de ligação à faculdade. Enquanto arquiteto, é autor de uma obra multipremaida e reconhecida internacionalmente, da qual se destacam projetos como os do Laboratório Nacional de Investigação Veterinária, em Vairão ( Vila do Conde), do Instituto das Comunicações de Portugal, no Porto, do Teatro de Marionetas de Belmonte (1992), no Porto, e da Casa-museu do Teatro de Marionetas do Porto (2004-2013).

José Gigante recebe a Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro. (Foto: CMP)

Por fim, Zulmiro de Carvalho é um dos mais importantes escultores portugueses contemporâneos, autor de uma vasta obra, reconhecida e premiada em todo o mundo. Natural de Gondomar e formado em escultura na Escola Superior de Belas Artes do Porto (1968), foi convidado, no ano seguinte, para assistente de Escultura da ESBAP – que em 1992, daria também origem à Faculdade de Belas Artes (FBAUP) da U.Porto – onde lecionou até 1995.

Zulmiro de Carvalho recebe a Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro. (Foto: CMP)

A cerimónia de entrega de medalhas municipais teve lugar no jardim da Casa do Roseiral, no Palácio de Cristal. Para além da Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro, entregue a 23 instituições e personalidades, a CMP atribuiu a Medalha de Honra da Cidade ao Príncipe Amyn Aga Khan e a Alberto de Sousa Martins, ex-ministro e antigo deputado na Assembleia da República.