CIIMAR sensibiliza os mais jovens para a importância da biodiversidade

Cerca de 264 alunos de 6 escolas do norte do país participaram neste estudo

Cerca de 264 alunos de 6 escolas do norte do país participaram neste estudo. (Foto: DR)

Um estudo elaborado pela investigadora Eunice Sousa, do Centro Interdisciplinar de Investigação cientifica e Ambiental da Universidade do Porto (CIIMAR), demonstrou o impacto positivo das ações de comunicação e educação ambiental em jovens entre os 15 e os 18 anos de idade.

Tendo como objeto de estudo o projeto do CIIMAR “Charcos com Vida”, que procura sensibilizar e os jovens para a importância dos charcos e sua biodiversidade, foram realizados testes de hipóteses multivariáveis inovadores em 6 escolas do norte do país. Estes testes permitiram cruzar os métodos usados na área da biologia com as necessidades dos dados de caracter sociológico aproximando as duas vertentes e criando novos caminhos para as metodologias de investigação na área da comunicação da ciência.

A análise de impacto, efetuado em dois momentos (antes e depois da implementação do projeto), demonstrou que este projeto “promoveu melhorias não só no conhecimento desta temática mas também nas atitudes dos participantes em relação ao habitat e a vários grupos de seres vivos característicos dos charcos, em particular os anfíbios”, refere a investigadora.

Os projetos de educação ambiental, segundo Eunice Sousa, revelam assim ser essenciais para o envolvimento público nas questões da conservação da natureza e da biodiversidade, pelo que a promoção do contacto direto do público com estes habitats, e em especial com anfíbios, contribuiu para uma mudança de comportamentos e atitudes.

Os Charcos oferecem serviços ecológicos vitais como a manutenção dos ciclos da água, do carbono entre outros nutrientes e são habitats importantes para uma grande diversidade de espécies raras, algumas endémicas ou em vias de extinção e locais de reprodução de anfíbios e libélulas. O número de charcos tem diminuído de forma drástica em todo o mundo, sobretudo na zona mediterrânea que inclui o território português. De acordo com os dados da IUCN, atualmente cerca de 25% das espécies de anfíbios a nível mundial estão em vias de extinção, sendo a principal causa a perda de habitat.

O estudo “Can Environmental Education Actions Change Public Attitudes? An Example Using the Pond Habitat and Associated Biodiversity” foi publicado na revista científica PLOS One, no âmbito do doutoramento da investigadora, realizado no CIIMAR sob a orientação de José Teixeira e no CESAM (Universidade de Aveiro) sob orientação dos professores Ana Maria Rodrigues e Victor Quintino.