CIIMAR participa em projeto de valorização dos recursos marinhos nacionais

ValorMar recebeu financiamento superior a 8 milhões de euros e terá a duração de 3 anos.

Propor soluções inovadoras para a criação de novos produtos alimentares saudáveis, recorrendo a tecnologias sustentáveis e eficientes é o principal objetivo do projeto “ValorMar”, liderado pela Sonae MC, em parceria com o CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto e a Fórum Oceano.

Com um investimento superior a 8 milhões de euros, o projeto pretende valorizar os recursos marinhos, através da investigação, e criar produtos para as indústrias alimentar, biomédica, farmacêutica e cosmética, recorrendo a espécies de pescado, ao isolamento de compostos bioativos marinhos provenientes de macroalgas e microalgas e ao aproveitamento da biomassa marinha.

O consórcio envolve 18 entidades provenientes do sistema científico nacional, incluindo as Universidades de Aveiro, do Minho, do Porto, do Algarve e Católica Portuguesa a par dos Politécnicos de Viana do Castelo e Leiria e ainda 13 entidades de diferentes áreas de atividade, como a Docapesca, ou a Soja de Portugal, numa diversidade de agentes representativa de toda a cadeia de valor do mar, da indústria primária ao consumidor.

Ao CIIMAR caberá a tarefa de “otimizar um modelo operacional para aplicação em aquacultura em Portugal e na Europa, obter extratos de macroalgas, microalgas e cianobactérias para inclusão em alimentos funcionais de aquacultura e ainda desenvolver novos produtos de origem marinha para a alimentação humana ou com aplicações cosméticas”, refere Vitor Vasconcelos, presidente da direção do CIIMAR e professor na Faculdade de Ciências da U.Porto.

O projeto, que iniciou em outubro e tem a duração de três anos, é cofinanciado pelo Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico no âmbito do programa Portugal 2020