CIIMAR premiado por projeto para combater os derrames de petróleo

SpilLess ganhou na categoria “Promote entrepreneurship and inovation”

O projeto SpilLess (First-line response to oil spills based on native microorganism cooperation) já tinha dado que falar por se propor a produzir produtos comercializáveis de origem biológica com capacidade de degradar contaminantes em derrames de petróleo. Desta vez, o SpilLess volta a ser notícia já que acaba de ser premiado, em Vigo, com o Atlantic Project Award 2018 na categoria de promoção do empreendedorismo e inovação.

O SpilLess, coordenado pelo Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (CIIMAR-UP), nasce de uma cooperação do centro de investigação com o INESC TEC e a Universidade de Vigo e tem como principal objetivo a implementação de tecnologias inovadoras com valor comercial do tipo “chave-na-mão” para solucionar uma das mais graves origens da poluição marítima: os derrames de petróleo. Entre os objetivos, o projeto prevê a adaptação de consórcios de microrganismos nativos a veículos autónomos não tripulados para transporte, libertação e combate das contaminações de petróleo ou outros poluentes marinhos, diretamente nos locais afetados, criando uma frente de combate rápida, eficiente e de custo reduzido.

A primeira fase do trabalho envolveu a identificação de todas as necessidades operacionais e logísticas para responder a incidentes de derrame de petróleo em diferentes cenários, incluindo plataformas offshore, portos e outros complexos industriais. Atualmente, o projeto SpilLess tem vindo a produzir uma autêntica biblioteca de consórcios microbianos nativos para bioremediação de diferentes tipos de contaminantes. E para que a sua utilização possa responder ao caracter urgente de um derrame em alto mar, a equipa de trabalho desenvolve ainda misturas de nutrientes para bioestimulação destes microrganismos, que permitam a sua produção em larga escala num espaço de tempo muito curto.

No seu conjunto, esta tecnologia constituirá um sistema de combate aéreo, superficial ou mesmo submarino de primeira-linha, que é capaz de operar autonomamente e sob condições meteorológicas desfavoráveis.

O Atlantic Project Awards destaca projetos, de cariz regional, nacional, europeu ou internacional.

Segundo a coordenadora do projecto SpilLess, Ana Paula Mucha “este prémio permitirá dar mais visibilidade ao projecto em termos internacionais, promovendo o contacto com stakeholders, abrindo caminho a novas parcerias e impulsionando-o para o mercado da economia azul”.

Os Atlantic Project Awards são organizados pela equipa de suporte do Plano de Ação para o Atlântico promovido pela Comissão Europeia e que honram histórias de sucesso atingidas por projetos dentro da zona geográfica coberta pelo plano difundindo as melhores práticas a nível regional, nacional, europeu e internacional.

O projeto SpilLess reúne em consórcio instituições de I&D, universidades e empresas (CIIMAR, INESC TEC, Universidade de Vigo, ACSM, Biotrend e MARLO) e é financiado pela União Europeia através do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP).