CIIMAR na vanguarda da oceanografia operacional

Vento e temperatura superficial do mar obtidos com um modelo de circulação oceânica implementado no CIIMAR

Vento e temperatura superficial do mar obtidos com um modelo de circulação oceânica implementado no CIIMAR

Prever o estado do mar, realizar medições costeiras e avaliar a qualidade da água constituem hoje tarefas essenciais para as autoridades, portos e indústrias assim como para a pesca e a população em geral. A pensar nisso, o Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (CIIMAR) da Universidade do Porto vem trabalhando no últimos anos no desenvolvimento de um conjunto de novos modelos oceanográficos que permitem agilizar todas essas tarefas, disponibilizado-os à comunidade através de uma vasta rede de infraestruturas e sensores localizados na área do Norte de Portugal e Galiza.

Pensados de modo a permitirem efetuar medições em tempo real de dados meteorológicos (ventos, ondas, correntes), oceanográficos (medições oceânicas, costeiras e estuarinas) e biológicos (qualidade da água), estes modelos oceanográficos possibilitaram a criação de produtos de utilização imediata, melhorados e específicos, que permitem previsões do estado do mar, da distribuição de poluentes e do transporte de sedimento, e que são disponibilizados gratuitamente online ou via dispositivos móveis como smartphones e tablets.

A investigação em curso insere-se no projeto RAIA, no qual o CIIMAR é parceiro desde 2009, e cujo objetivo principal é a implementação de um Observatório Oceanográfico para a zona noroeste da Península Ibérica com o intuito de dar resposta às necessidades científicas e societais. O observatório detém quatro atividades principais: a monitorização apoiada por infraestruturas de observação e monitorização transfronteiriças; a modelação avançada da hidrodinâmica e biogeoquímica da região; o desenvolvimento tecnológico de novas plataformas de observação e de sensores; e a disponibilização de serviços e produtos para entidades com atividades ligadas ao mar, à costa e aos estuários.

A equipa de investigadores do CIIMAR procura, sobretudo, o melhoramento e a validação de modelos de correntes, ondas e transporte de sedimentos a diversas escalas espaciais, empenhando-se ainda no desenvolvimento de novos sensores e na definição e disponibilização de dados e produtos para os utilizadores finais.

Os resultados do Observatório Oceanográfico da Margem Ibérica, financiado através de três projetos Interreg IV-A transfronteiriços entre a Galiza e o Norte de Portugal – RAIA (2009-2011), RAIACO (2012-2015) e RAIATEC (2014-2015) foram apresentados num evento coordenado por Luísa Bastos (CIIMAR), durante o Blue Business Fórum, em Lisboa.