CIIMAR desenvolve a primeira base de dados de derrames marítimos

A base de dados contém informação sobre 120 derrames ocorridos por todo o mundo.

Hazardous and Noxious Substances Spill Incidents  é nome da nova base de dados de acesso público dedicada exclusivamente a incidentes de derrames de Substâncias Nocivas e Perigosas (HNS) no mar. Lançada pelo Centro de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto (CIIMAR), a plataforma contém informação referente aos 120 maiores derrames ocorridos por todo o mundo desde 1947 até 2011.

Desenvolvida por investigadores do CIIMAR no âmbito do projeto ARCOPOL Plus, a base de dados classifica os acidentes através do nome do navio, data e local do derrame e HNS envolvido. A substância derramada é caracterizada através do número CAS (número de registro no banco de dados do Chemical Abstracts Service), o volume derramado, o estado físico à temperatura da água do mar, o comportamento na água a curto prazo (código SEBC) e a perigosidade de acordo com códigos internacionais (IBC e IMDG). Para além destes parâmetros é feita uma recolha em notícias e relatórios dos dados observados e registados em contexto de derrame, relativos ao comportamento e envelhecimento da substância na água e na orla costeira. Estes dados são fundamentais para desencadear uma resposta na eventualidade de um incidente.

O tráfego destas substâncias tem crescido exponencialmente nas últimas décadas e são passíveis de provocar enormes danos ambientais, tal como o petróleo e os seus derivados. São substâncias com aplicações industriais que percorrem o globo em cargueiros, a granel ou em contentores, em volumes elevadíssimos e desconhecesse -se, até ao momento, a forma correta de atuar na eventualidade de um acidente. Até à data já foram registad0s na base de dados cerca de 190 compostos diferentes com diferentes graus de perigosidade.

O projeto Arcopol Plus, financiado pelo Programa Transnacional do Espaço Atlântico, tem como objetivo central melhorar a segurança marítima e a resposta dada pelas regiões costeiras a derrames químicos, mediante transferência de tecnologia, treino e inovação.