Ciberjornalismo de proximidade em debate na Universidade

Evento contará com a presença de profissionais e académicos de referência no campo do ciberjornalismo(Foto: JPN)

Hoje em dia, qualquer pessoa é estimulada a participar no debate público através das redes sociais e outras plataformas interativas online. Mas de que forma é que os meios de comunicação social estão atentos a esses novos contributos e os incorporam na sua prática diária?  Essa é uma das perguntas que profissionais e académicos do setor vão responder no próximo dia 5 de dezembro, no pólo de Ciências da Comunicação da Universidade do Porto,  durante as II Jornadas ObCiber, este ano centradas na discussão sobre os “Novos territórios no ciberjornalismo de proximidade”.

Organizadas pelo Observatório do Ciberjornalismo (ObCiber), estas Jornadas trazem à U,Porto académicos com investigação reconhecida internacionalmente nesta área do ciberjornalismo. Do painel de convidados, destacam-se, entre outros, os nomes de Xosé López García (Universidade de Santiago de Compostela), Pedro Jerónimo (Instituto Superior Miguel Torga/ObCiber), Elvira García de Torres (Universidade Cardenal Herrera, Valência) e Rosental Alves (Universidade do Texas em Austin), cuja conferência será pré-gravada.

As Jornadas vão também contar com a presença de profissionais com provas dadas no ciberjornalismo de proximidade em Portugal, casos de Pedro Brinca (Setúbal na Rede), Manuel Leiria (Região de Leiria) e Paulo Monteiro (Correio do Minho).

No final do encontro, serão anunciados os vencedores da 6ª edição dos Prémios de Ciberjornalismo, uma iniciativa anual do ObCiber que visa premiar o que de melhor se faz em Portugal no universo do ciberjornalismo.

As II Jornadas ObCiber contam com o apoio do Centro para as Ciências da Comunicação (C2COM) da Universidade do Porto e do Centro de Estudos das Tecnologias e Ciências da Comunicação (CETAC.MEDIA).

A entrada é livre.