Centro Hospitalar Universitário do Porto é o melhor entre os maiores do país

chp_icbas

A criação do CHUP foi formalizada em outubro passado, em resultado da crescente colaboração entre o Centro Hospitalar do Porto e o ICBAS. (Foto: DR)

O Centro Hospitalar Universitário do Porto (CHUP) regista pelo terceiro ano consecutivo os melhores indicadores do país entre os hospitais centrais e universitários (Grupo E), de acordo com a última edição do“TOP 5 – A excelência dos Hospitais Portugueses”, realizado pela multinacional espanhol IASIST.

Este estudo, que visa “premiar os hospitais públicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) que apresentaram os melhores resultados clínicos ao longo do ano”,  é realizado anualmente com base nos indicadores produzidos pela Administração Central do Sistema de saúde (ACSS). A avaliação do desempenho das unidades hospitalares incide sobre os domínios da qualidade assistencial (índices de mortalidade, de complicações, de readmissões e de cesarianas), eficiência (índices de demora média, de cirurgia ambulatória, número de doentes por médico e por enfermeiro e custos operacionais por doente padrão) e adequação.

O CHUP destaca-se então no grupo das maiores e mais diferenciadas unidades hospitalares do país, superando o também portuense Centro Hospitalar de São João e o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

O excelente desempenho do CHUP (que integra o Hospital de Santo António e o Centro Materno Infantil do Norte e o Centro de Genética Jacinto de Magalhães), é indissociável da parceria existente desde há pelo menos três décadas com o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto (ICBAS), traduzida recentemente na criação do consórcio Centro Académico Clínico ICBAS-CHP. Esta forte ligação é já uma referência pela sua elevada diferenciação e qualidade formativa nas áreas do ensino e investigação médica, promovendo a excelência e a inovação na aplicação do conhecimento cientifico na área da saúde.

Mais recentemente, a colaboração entre o ICBAS e o CHP foi reconhecida e reforçada com a criação do Centro Hospitalar Universitário do Porto, que permitiu alterar o estatuto do CHP por parte do Ministério da Saúde. Segundo o diretor do ICBAS, António Sousa Pereira, esta alteração, formalizada em outubro passad, “vai-nos permitir entrar na primeira liga europeia ou mundial da competitividade pela angariação de fundos de investigação e ensaios clínicos, além de nos permitir ter outra voz quando discutimos o desenvolvimento de quadros, parcerias ou estágios”.

A distinção do Centro Hospitalar Universitário do Porto trata-se por isso do reconhecimento da  excelência alcançada por ambas as instituições do Porto: o CHP, pelos seus indicadores de qualidade, e o ICBAS, pelos seus projetos de investigação e pela capacidade de atração de estudantes.