Cartão do Cidadão tem algoritmo INESC TEC

A tecnologia já está implementada nos cartões de cidadão há cerca de um mês.

O INESC TEC desenvolveu um novo algoritmo para os cartões de cidadão, que inclui impressões digitais, entre outros dados biométricos dos titulares, que determina a identidade do individuo com elevado grau de segurança e rapidez.

Para além de um documento de identificação físico, o Cartão de Cidadão é um documento eletrónico que possibilita a realização de várias operações sem necessidade de interação presencial, por exemplo para assinar documentos eletrónicos. É na parte eletrónica do cartão que está o algoritmo biométrico que permite fazer a correspondência com o titular do cartão de cidadão.

O Cartão de Cidadão permite a autenticação da impressão digital no seio do próprio cartão, método designado por Match-On-Card (MOC). Desta forma, o processo não requer nunca que a minúcia (representação da impressão digital do cidadão criada e armazenada no cartão aquando da sua emissão) seja extraída, tornando-a potencialmente vulnerável.

O novo algoritmo e toda a tecnologia de suporte desenvolvida pelo INESC TEC veio dotar a Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM), entidade que produz o documento, de uma solução própria e competitiva com a oferta do mercado.

A solução que levou dois anos a desenvolver, envolveu uma equipa multidisciplinar dentro do próprio INESC TEC, nomeadamente o Centro de Telecomunicações e Multimédia (CTM), o Centro de Sistemas de Computação Avançada (CRACS), o Laboratório de Software Confiável (HASLab) e o Centro de Sistemas de Informação e Computação Gráfica.

A tecnologia já está em circulação há cerca de um mês e foi apresentada publicamente na Mostra de Inovação que decorreu em paralelo com a sessão de entrega da segunda edição dos Prémios Inovação INCM 2017.