Carlos Tavares, Elisa Ferreira e Silva Peneda disputam Prémio Carreira FEP

Rui Rio, Presidente da Câmara do Porto, foi o vencedor da edição 2012 do Prémio Carreira FEP.

O presidente da presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, Carlos Tavares, a eurodeputada Elisa Ferreira e o presidente do Conselho Económico e Social (CES), José Silva Peneda, são os candidatos ao Prémio Carreira FEP 2013, iniciativa que visa homenagear anualmente um diplomado da FEP que se tenha distinguido ao longo da sua carreira e que constitua uma referência profissional para os seus pares e para a comunidade.

A voação estará aberta até dia 15 de setembro e será feita pelos  diplomados da FEP dos diferentes ciclos de estudos (licenciatura, mestrado ou doutoramento) através do Portal Alumni da faculdade.

Refira-se que foram também os diplomados da faculdade a propor os candidatos, tendo o júri do concurso selecionado as três personalidades que passaram à fase de votação.

“Através do Prémio Carreira pretendemos destacar quem promove, pelo seu mérito, a imagem da FEP enquanto instituição de excelência, no ensino e investigação, nas áreas da Economia e da Gestão”, destaca o diretor da instituição, João Proença.

O vencedor do Prémio Carreira FEP 2013 será anunciado na Sessão Solene de Abertura do Ano Letivo 2013/2014.

O júri do Prémio Carreira é constituído por representantes dos principais parceiros da FEP – com destaque para o CEO da Sonae, Paulo Azevedo, o Administrador do BPI, Manuel Ferreira da Silva, Luís Sítima, da Hay Group, Francisco Pimentel, da McKinsey & Company e José Pereira Alves, da PwC, entre outros –, pelo Diretor e a Subdiretora da FEP e pelos Presidentes dos Agrupamentos Científicos da FEP.

Os premiados

Lançado pela primeira vez em 2011, o Prémio Carreira FEP constitui um sucesso desde a sua primeira edição. Na edição inaugural, o distinguido foi o economista Daniel Bessa, após uma votação disputada também pelos candidatos Miguel Cadilhe e Rui Rio. Já em 2012, o prémio foi mesmo para o atual presidente da Câmara Municipal do Porto, escolhido num lote de personalidades que incluía também Ana Maria Fernandes, Presidente da EDP Brasil, e Fernando Teixeira dos Santos, ex-ministro e professor universitário.