Bolsas da Gulbenkian atribuidas a jovens investigadores da U.Porto

Projeto de José Pedro Vieira prevê o estudo das implicações cosmológicas da hipótese de existência de redes de supercordas cósmicas.

José Pedro Vieira, estudante do mestrado em Física da Faculdade de Ciências da U.Porto (FCUP) e colaborador do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP)Paulo Dias Gonçalves e Mariana Paredinha Araújo, também eles estudantes de pós-graduação da FCUP, estão no grupo restrito de jovens investigadores portugueses distinguidos no âmbito da edição 2013 do Programa de Estímulo à Investigação da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG).

José Pedro Vieira colabora com o CAUP desde o 2º ano da licenciatura em Física, primeiro através de uma Bolsa de Integração na Investigação (BII) do CAUP, e depois através do Programa de Estágios Extra-Curriculares (PEEC) da FCUP. Durante o próximo ano, como parte da sua tese de mestrado, vai desenvolver um projeto de investigação intitulado “Cosmic Superstrings in the Planck Era”, sob a orientação de Carlos Martins (CAUP).

“Numa frase, o objetivo deste projeto é tentar estudar implicações cosmológicas (e assinaturas observacionais) da hipótese de existência de redes de supercordas cósmicas”, esclarece o jovem cientista, acerca do trabalho que irá desenvolver.

Já Paulo Dias Gonçalves vai canalizar a bolsa para o desenvolvimento do projeto de mestrado em Física, em que se propõe a estudar a “Plasmónica em heteroestruturas de van der Waals”, sob orientação de João Lopes dos Santos, docente do Departamento de Física e Astronomia da FCUP e Nuno Peres, docente da Universidade do Minho. O projeto enquadra-se na linha de investigação dedicada ao grafeno e outros materiais bidimensionais. Atualmente, o investigador colabora com o Centro de Física da U.Minho.

No campo da Química, a Fundação Gulbenkian distinguiu ainda Mariana Paredinha Araújo, estudante do  Doutoramento em Química Sustentável da FCUP e colaboradora do REQUIMTE (Laboratório Associado para a Química Verde), com o  projeto ” Novel clean energy conversion systems “, sob orientação de Ana Cristina Freire . A jovem investigadora é licenciada e mestre em Química  pela FCUP e, em 2010, frequentou o PEEC – Programa de Estágios Extra-Curicular da FCUP, cujo estágio decorreu no REQUIMTE com o projeto “Sistemas electrocrómicos baseados em filmes de complexos metalosalen”.

Recorde-se que, em 2012, uma das bolsas da Gulbenkian foi atribuída a Cláudio Gomes, que desenvolveu no CAUP o projeto de investigação intitulado “O Impacto da Energia Escura na Dinâmica de Enxames de Galáxias”. Neste projeto foram investigadas assinaturas observacionais da existência de flutuações na densidade de energia escura, e da interação entre energia e matéria escura, algo que poderá ser essencial para a futura missão Euclid, da Agência Espacial Europeia (ESA), à qual o CAUP está afiliado.

O Programa de Estímulo à Investigação da Gulbenkian tem como objetivo estimular a criatividade e a qualidade na investigação científica entre os mais novos, distinguindo anualmente propostas de investigação de elevado potencial criativo. Estes projetos contemplam diversas áreas científicas, como Matemática, Física, Química ou Ciências da Terra e do Espaço. O Programa integra ainda a respetiva execução em centros de investigação portugueses.