Susan Osgood traz a Arte do Egito à Universidade

Trabalho de Susan Osgood inclui o registo epigráfico dos antigos templos faraónicos que se erguem nas margens do Nilo.

As galerias de exposições temporárias da Universidade do Porto (Edifício da Reitoria, Praça Gomes Teixeira) recebem a partir de segunda-feira, dia 22 de julho, o trabalho de Susan Osgood, Artista Coordenadora da Missão Epigráfica da Universidade de Chicago em Luxor (Egito), uma instituição com uma longa tradição na arqueologia egípcia.

Depois de já ter passado por vários países, esta exposição – intitulada “Explorações: O Egipto na Arte de Susan Osgood” –  chega pela primeira vez a Portugal com o objetivo de dar conhecer o trabalho arqueológico de Susan Osgood no Egito, desde o registo epigráfico dos antigos templos faraónicos que se erguem ao longo das margens do Nilo, às descobertas mais recentes empreendidas no Vale dos Reis.

Para além desta notável documentação científica, a mostra apresenta, em paralelo, uma visão intimista, nascida da permanência da autora – ao longo de mais de vinte anos – entre as gentes e os lugares do Egito.

A inauguração oficial da exposição está marcada para as 21h30 desta sexta-feira, dia 19 de julho. Depois deste momento, ficará aberta ao público de 22 de julho a 25 de outubro de 2013, de segunda a sexta-feira, das 10h00 às 17h00. A entrada é livre.

Sobre Susan Osgood

Susan Osgood é pintora, vive e trabalha em Vermont (Estados Unidos). Depois de terminar o curso de pintura na Rhode Island School of Design, viajou pelo Egito em 1979, atraída pela arte e história daquele país. Em 1985, aceitou trabalhar como artista para a Missão Epigráfica da Universidade de Chicago, um projeto de documentação arqueológica com sede em Luxor, onde continua a passar todos os invernos a desenhar os relevos esculpidos e pintados de túmulos e templos.