Alumnus da U.Porto entre os curadores mais influentes do mundo

João Fernandes, antigo aluno da U.Porto, acaba de ser distinguido como um dos curadores mais influentes do mundo. (Foto: U.Porto)

O curador João Fernandes, antigo estudante da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP) e diretor do Museu de Serralves, acaba de ser distinguido pela revista especializada ArtReview, como um dos mais influentes no mundo da arte contemporânea. O atual subdiretor do Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía estreia-se, ao lado do espanhol Manuel Borja-Villel (diretor deste), no 51.º lugar da lista ‘Power 100’.

Destacados por resistirem “à atração da exposição `blockbuster”, João Fernandes e Manuel Borja-Villel são reconhecidos pelo trabalho que têm desenvolvido na gestão do museu, que tem apresentado “um programa eclético de nomes cujo trabalho não é necessariamente omnipresente no circuito dos museus nacionais”, nomeadamente as exposições dedicadas ao cartoonista norte-americano George Herriman, ao poeta Fernando Pessoa, entre outros.

Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas pela FLUP, João Fernandes tomou posse como subdiretor do Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía em 2012, depois de ter dirigido o Museu de Serralves durante nove anos.

No seu percurso destaca-se ainda a organização, como comissário independente, de diversas exposições em Portugal, Espanha e França. Foi também comissário das representações portuguesas na 1.ª Bienal de Arte de Joanesburgo, em 1995, na 24.ª Bienal de Arte de São Paulo, em 1998, e na 50.ª Bienal de Veneza.