Alumni de Belas Artes dominam prémios da I Bienal de Arte de Gaia

Mandela, José Maia

Pormenor de “Mandela”, obra que valeu ao pintor José Maia o Grande Prémio do certame.

O pintor José Maia e a escultora Diana Pereira, ambos antigos estudantes da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP), são os vencedores  dos prémios da I Bienal de Arte de Gaia, que decorre entre 11 de julho e 8 de agosto.

O Grande Prémio do certame, no valor de 5000 euros, foi atribuído a “Mandela”, uma pintura a óleo sobre acrílico e madeira, da autoria do José Maia (1959). Licenciado com média de 19 valores pela FBAUP, onde foi professor assistente, o pintor natural de Santo Tirso é também mestre em pintura pela Royal College of Art, em Londres.

Já o Prémio Revelação Jovem “António Joaquim”, no valor de 1500 euros foi para “ Coisas do Caminho”, uma escultura de ferro e vidro com desenhos e objetos variados, assinada por Diana Pereira (1990), licenciada em Artes Plásticas com mestrado em Escultura pela FBAUP.

A I Bienal de Arte de Gaia contou com 378 artistas inscritos de todo o país, tendo o júri – composto pelo presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, pelo diretor da iniciativa, Agostinho Santos, e pelos artistas plásticos Francisco Laranjo (ex-diretor da FBAUP), Albuquerque Mendes e Zulmiro Carvalho – selecionado 141 0bras entre 350 candidatas.

Organizada pela Cooperativa Artistas de Gaia, a primeira edição do evento –  que vai homenagear o escultor José Rodrigues, antigo estudante da Escola Superior de Belas Artes do Porto, antecessora da FBAUP – vai contar com exposições e concursos nas áreas da pintura, desenho, escultura, fotografia, cerâmica e performance, assim como atividades de pinturas ao vivo, conversas com artistas, visitas guiadas a ateliês, publicação de um catálogo, seminários, e ainda um programa de animação.

A iniciativa vai decorrer em diferentes espaços, como a Biblioteca Municipal, a Casa-Museu Teixeira Lopes, o Auditório Municipal de Gaia, a Casa da Cultura, e o novo posto de turismo, e conta com o apoio da Câmara Municipal de Gaia. A Bienal vai ainda prolongar-se por diversos pontos do concelho passando pelo Mosteiro da Serra do Pilar, Vilar do Paraíso, Santa Marinha e Afurado. Vai haver também um polo na cidade do Porto, situado na Fábrica Social/Fundação José Rodrigues.