Alumni da U.Porto expandem negócio que ajuda a criar lojas online

UPTEC_Jumpseller

A equipa da Jumpseller está dividida entre Portugal e o Chile. (Foto: DR)

Lançar uma loja online pode ser um desafio para as pequenas empresas, principalmente porque dispõem de recursos humanos, orçamento e conhecimentos técnicos reduzidos. A pensar nestas limitações, dois engenheiros informáticos da Universidade do Porto criaram o Jumpseller, uma plataforma que ajuda a criar uma loja online de forma simples e acessível.

Jumpseller é uma solução de comércio electrónico na cloud para que pequenas empresas possam criar a sua loja online e venderem para qualquer lugar do mundo. Com um conjunto exclusivo de funcionalidades como métodos de pagamento, integração com operadores de transporte e logística e suporte multilingue, o Jumpseller ajuda os empreendedores e pequenas empresas a dar uma visibilidade permanente aos seus produtos posicionando os seus negócios numa escala global.

Foi em 2010 que Tiago Matos e Filipe Gonçalves arrancaram com o projeto com pouco mais do que os seus portáteis e uma visão partilhada sobre o futuro do comércio electrónico. Os primeiros passos da startup foram dados já no UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, e pouco depois receberam o seu primeiro capital seed através da participação no programa piloto Start-Up Chile, um programa que está a fazer uma mudança sustentável na cultura do empreendedorismo na América Latina.

jumpseller

Plataforma está disponível no endereço https://jumpseller.pt/.

Atualmente, depois de seis anos de existência, o Jumpseller é uma das plataformas mais utilizadas de comércio electrónico em pequenas e médias empresas na América Latina, com um crescimento anual superior a 100%. As principais contribuições para o crescimento advêm de uma equipa com conhecimento local de cada mercado, aliado a uma forte experiência técnica na área do e-commerce, para além de integrações com operadoras locais de transporte e logística, apoio ao cliente em vários idiomas e relações com gateways de pagamento de cada país tal como a Easypay e IfThenPay em Portugal, PagSeguro no Brasil, Webpay e Servipag no Chile, Interpagos na Colômbia, Paypal, Stripe entre outros.

O modelo de negócio da startup é baseado numa subscrição low-cost, onde as pequenas empresas podem escolher um plano mensal que varia entre os 9 euros e os 72 euros de acordo com as funcionalidades pretendidas.

Como o Jumpseller optou por usar capitais próprios para iniciar a sua operação, ao invés de captar capital de risco, as atenções concentraram-se no desenvolvimento do produto, assegurando assim a viabilidade da empresa a longo prazo e adicionando mais valor aos seus clientes.

Este ano, o Jumpseller abriu um escritório no Chile, a fim de apoiar e servir os clientes locais de forma mais eficiente e expandir a sua presença a outros países da América Latina, com a ajuda de uma equipa global composta de Portugueses, Chilenos e Americanos.

Como objetivos para o futuro, o Jumpseller pretende “apostar cada vez mais nas redes sociais e dispositivos móveis e está focado em tornar-se um líder global no mercado de comércio electrónico para pequenas empresas”, afirma Filipe Gonçalves, co-fundador da empresa.