Alumna da FEUP cria assistente de cozinha do século XXI

A Mellow já ultrapassou as 500 unidades reservadas em regime de pré-venda (foto: Mellow)

Nasceu a verdadeira assistente de cozinha adaptada ao século XXI. Chama-se Mellow, é a versão doméstica de uma máquina de cozinhar a baixa temperatura (sous-vide) e foi criada por Catarina Violante, alumna da Pós Graduação em Design e Desenvolvimento de Produto na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), e José Pinto Ferreira, engenheiro mecânico do Instituto Superior Técnico (IST).

Ovos escalfados prontos às 8 da manhã. Ordem dada ao smartphone e ovos colocados dentro da Mellow são os únicos passos que necessitam de intervenção humana. Tudo o resto é feito pela inovadora máquina, o primeiro produto da FNV Labs, fundada há dois anos por Catarina e José, duas pessoas que adoram fazer produtos e apreciam boa comida. Em termos de máquinas de cozinhar a baixa temperatura (sous-vide), apenas existiam versões de restauração semelhantes a equipamento de laboratório descontextualizado, extremamente dispendiosos e impossíveis de utilizar sem formação. Surge então a oportunidade de desenvolvimento da Mellow, realizado sobretudo em Portugal com a ajuda de alguns amigos, e com algumas viagens a locais chave para o negócio, como São Francisco (E.U.A)  e Shenzhen (China).

A cozinha sous-vide é uma técnica de cozinha largamente utilizada por chefs de restaurantes de alta cozinha que se tem tornado cada vez mais popular. Consiste essencialmente na utilização de um banho de água onde são submersos sacos com os ingredientes e, ao contrário de um forno ou de um fogão, a temperatura varia apenas cerca de 1ºC. Ao cozinhar um alimento durante um tempo específico e a uma temperatura muito precisa, é possível atingir o ponto preferido de cada um.

“Cozinhar um bife de vaca médio-mal é tão simples quando escolher a combinação certa entre tempo e temperatura, assim como é muito fácil cozinhar o entrecosto perfeito onde os ossos de soltam da carne. Quase impossível sobrecozinhar uma posta de salmão e capaz de deixar vegetais com a textura perfeita. E tornar simples ovos de galinha em verdadeiras experiências gastronómicas”, exemplifica Catarina Violante.

Tudo isto torna-se ainda mais inovador quando se alia o controlo da Mellow a um smartphone. Basta utilizar o software alojado na cloud e estão criadas as condições para criar receitas personalizadas, assim como “dar ordens” à Mellow para aquecer e arrefecer os alimentos para que fiquem protegidos enquanto não é hora de cozinhar. Uma máquina inteligente que memoriza o gosto pessoal do utilizador, o que significa que com o passar do tempo não haverá duas Mellow a cozinhar exatamente da mesma forma. Estão ainda a ser feitos testes para outras funcionalidades, como o turbo-envelhecimento da carne ou até produzir queijo caseiro. Muito importante será a ajuda dos primeiros clientes para percebermos o verdadeiro potencial da Mellow.

Atualmente está a decorrer uma pré-venda da Mellow nos Estados Unidos, que já ultrapassou as 500 reservas, no valor de mais de 200 mil dólares. As unidades da pré-venda serão entregues no início de 2015, altura em que se prevê o arranque da venda online direta ao público. Será também após esta fase de pré-venda que se inicia o processo de certificação para trazer a Mellow até Portugal e alargar a sua presença a outros países da Europa e do mundo.

Para conhecer melhor a Mellow, veja o vídeo de apresentação e visite o site oficial.

  • Eduardo

    Gostei muito deste artigo. É sempre bom descobrir que há boas ideias a serem criadas em Portugal.

    Gostei da ideia e como estava à procura de uma máquina do género, se calhar vou esperar que chegue ao nosso país.

    Gostaria só de chamar à atenção da Catarina Violante que sous-vide é, como o nome indica, uma técnica de cozinhar a vácuo em banho termostático. O que a Mellow parece fazer é criar um banho termostático pelo que poderá causar confusão dizer que é uma máquina de cozinhar sous-vide. Sous-vide será uma das possibilidades de técnicas de cozinha que a Mellow permitirá mas não é a forma da Mellow trabalhar.