Professor da FMUP vence prémio europeu de Alergologia

Luís Delgado (FMUP)

Luís Delgado é autor de mais de uma centena de artigos científicos em domínios como as doenças pulmonares, a alergia ocular ou a asma na prática desportiva. (Foto: DR)

Luís Delgado, professor da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e  investigador do CINTESIS, vai ser distinguido pela Academia Europeia de Alergologia e Imunologia Clínica (EAACI), com o “The Charles Blackley Award”, por ter “contribuído tremendamente para o desenvolvimento da Alergologia como especialidade médica, tanto a nível nacional como internacional”.

Licenciado e Doutorado pela FMUP, Luís Delgado é diretor do Serviço e Laboratório de Imunologia da faculdade, estando responsável pelas unidades curriculares de Imunologia Básica e Imunologia Clínica. É também colaborador do Serviço de Imunoalergologia do Centro Hospitalar de São João e presidente da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica.

Com uma profícua atividade científica, sobretudo no que concerne à investigação das doenças pulmonares intersticiais e ocupacionais, da alergia a fármacos (toxidermias), da alergia ocular e da asma na prática desportiva, o docente universitário é coautor de três livros, dez capítulos em livros médicos e mais de uma centena de artigos científicos.

Integrou, entre 2003 e 2011, o Comité Executivo da EAACI, tendo ocupado o cargo de vice-presidente para a Educação e Especialidade. Em 2001, fundou e presidiu o Grupo de Interesse em Alergia, Asma e Desporto da EAACI e dirigiu a Joint EAACI/ERS Task Force e a EAACI/AAAAI PRACTALL 2008: BASE initiative, ambas dedicadas à asma e doenças alérgicas associadas ao desporto.

Todos os anos, a EAACI “distingue os médicos e investigadores europeus que contribuíram significativamente para o desenvolvimento de diagnósticos e estratégias terapêuticas inovadores, para o controlo e prevenção das doenças alérgicas, para a compreensão da sua fisiopatologia e para reforçar a Alergologia como especialidade clínica na Europa”.

Para além do investigador português, vão ser reconhecidos este ano Marek Kowalski (Polónia), Anne Moneret-Vautrin (França) e Wytske Fokkens (Holanda).

O prémio vai ser entregue no próximo dia 6 de junho, em Barcelona, durante o Congresso Anual da EAACI.