“A visão do mundo” de Manuel Duarte Baganha no Museu Soares dos Reis

Manuel Duarte Baganha

Manuel Duarte Baganha foi professor da Faculdade de Economia durante mais de 30 anos (1961-1993). (Foto: DR)

O Presidente do Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian, Artur Santos Silva, e o Governador do Banco de Portugal, Carlos da Silva Costa, são duas das personalidades que vão estar no próximo dia 20 de novembro, no Museu Nacional Soares dos Reis (MNSR), para participar na conferência “Manuel Duarte Baganha: a visão do mundo”, em mais uma iniciativa inserida no âmbito da homenagem à Figura Eminente da U.Porto 2015.

Depois de três sessões em que deu a conhecer o(s) percurso(s) Manuel Baganha enquanto economista e académico, a par da sua intervenção cívica, este ciclo promovido pela U.Porto propõe agora a compreensão e a análise da visão do mundo subjacente ao multifacetado percurso académico e profissional do histórico professor da Faculdade de Economia da Universidade do Porto (FEP), bem como à intensa atividade cívica a nível cultural e político que sempre o acompanhou.

Manuel Duarte Baganha fez parte de numa elite empenhada numa espécie de apostolado cívico que lhe garantiu reconhecimento e uma influência que se fizeram sentir para além da Universidade do Porto e do meio empresarial, cultural e político do Norte, onde no essencial foi construída a sua carreira como académico e como economista e um percurso exemplar de cidadania activa.

Com entrada livre, a conferência vai ser moderada por Maria João Vasconcelos, Diretora do MNSR, e, para além de Artur Santos Silva e Carlos da Silva Costa, terá como oradores os docentes da FEP, António Almodovar e Helena Santos

A sessão tem início às 18h30, no Auditório do Museu Nacional Soares dos Reis.

Sobre Manuel Duarte Baganha

Natural do Porto, Manuel Duarte Baganha (1922-2004) frequentou a primeira licenciatura ministrada pela Faculdade de Economia da U.Porto entre 1953 (ano da criação da faculdade) e 1958. Começava aí uma ligação à Universidade que se reforçaria a partir de 1961, quando integrou o corpo docente da FEP. Até à sua jubilação, em 1993, integrou a Comissão de Reestruturação da Licenciatura em Economia (1977-1978), foi Presidente do Conselho Diretivo (1985-1993), desenvolveu importantes trabalhos de investigação nos domínios da Contabilidade de Custos, Gestão de Empresas e de Cálculo de Custos e, sobretudo, influenciou decisivamente a formação de várias gerações de economistas e empresários.

Mais informações aqui ou através do e-mail cultura@reit.up.pt.