“A vida dos Trabalhadores do Urânio” apresentada na FEUP

(foto:sidneyrezende.com)

Segundo o autor, a exploração de urânio em Portugal terá iniciado em 1908 no Sabugal (foto: sidneyrezende.com)

No dia 20 de novembro, pelas 14h00, a Biblioteca da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) vai acolher a apresentação do livro “A Vida dos Trabalhadores do Urânio” de autoria de Carlos Mota Veiga. Esta sessão terá lugar na Sala Ponto de Encontro, situada no 6.º piso da Biblioteca da FEUP.

A apresentação, organizada pelo Departamento de Engenharia de Minas da FEUP, conta com a presença de Mário Barroqueiro da Secção de Minas da Associação Portuguesa para o Património Industrial, António Fiúza do Departamento de Engenharia de Minas da FEUP, António Minhoto da ATMU – Associação dos Ex-Trabalhadores das Minas de Urânio e do autor Carlos Mota Veiga, historiador e investigador.

“A vida dos Trabalhadores do Urânio” resulta do trabalho de investigação de Carlos Mota Veiga sobre a exploração de minérios radioativos em Portugal. Segundo o autor, esta terá começado em 1908, numa mina no concelho do Sabugal (Guarda). Na Urgeiriça (Viseu) situavam-se as principais reservas de urânio. A exploração nesta mina teve início em 1913, tendo sido aí implantadas as principais infraestruturas de transformação do minério. Foi igualmente na Urgeiriça que se sediou a Empresa Nacional de Urânio, responsável pela exploração de minas de urânio em Portugal desde 1977.

O livro recorda alguns aspectos históricos sobre esta atividade, centrando-se na abordagem sociológica da vida quotidiana dos trabalhadores das minas de urânio.

A entrada é livre. Para mais informações contactar agora@fe.up.pt.