A Universidade do Porto está em festa!

Reitoria, fachada (Dia da Universidade 2016)É já no próximo dia 22 de março que a Universidade do Porto comemora o seu 105.º aniversário. Ocasião para recordar a história da Universidade, este será também um momento para celebrar o presente e para antecipar o futuro da instituição.

Iniciadas com a Mostra da U.Porto, as comemorações prosseguem esta segunda-feira, 21 de março, às 21h30, com um concerto comemorativo no Teatro Rivoli (Grande Auditório Manoel de Oliveira). Sob direção artística do maestro José Eduardo Gomes, a Orquestra Clássica da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP) vai interpretar obras de J. Brahms, E. Elgar, G, Bizet, Mascagni, J. Strauss.

Já na terça-feira, dia 22 de março, a partir das 16h00, o tradicional cortejo dos professores doutorados vai assinalar o arranque da Sessão Solene do Dia da Universidade do Porto. Já no interior no Salão Nobre da Reitoria, e perante uma plateia onde não faltarão os líderes das principais instituições da cidade e região e dos órgãos de governo da Universidade, haverá espaço para as intervenções de Paul Symington, vice-presidente do Conselho Geral da U.Porto, João Carlos Ribeiro, representante da U.Porto na Associação Nacional dos Funcionários das Universidades Portuguesas, e de Daniel Freitas, presidente da Federação Académica do Porto e representante dos estudantes.

dia_up2015

O Salão Nobre da U.Porto deverá encher novamente para mais uma cerimónia do Dia da Universidade. (Foto: Egídio Santos / U.Porto)

O destaque da cerimónia vai para a intervenção de David Justino, presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE) e ex-Ministro da Educação, que irá discursar na qualidade de orador convidado. Para o final está reservado o discurso do Reitor da U.Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, que fará o balanço anual das atividades da Universidade e abordará os desafios futuros que se colocam à instituição.

O Dia da Universidade é também o momento para reconhecer o mérito a estudantes e professores que se distinguiram ao serviço da Universidade do Porto durante o último ano. Entre as distinções a atribuir inclui-se o Prémio de Excelência Pedagógica, destinado ao professor com o melhor projeto de inovação e qualidade pedagógica do ano. Pelo meio, terá lugar a proclamação dos novos Professores Eméritos da U.Porto (professores jubilados ou reformados que continuarão a colaborar com a Universidade) e serão entregues a 26 estudantes o Prémio de Cidadania Ativa (para aqueles que se notabilizaram em atividades extracurriculares de cidadania) e o Prémio Incentivo (para os estudantes com melhor média de primeiro ano em cada faculdade).

Terminada a sessão, o Reitor da U.Porto e David Justino regressam ao Salão Nobre da Reitoria pelas 19h00 para a apresentação do livro Fontismo Liberalismo numa Sociedade Iliberal, obra em que o antigo governante traça uma reflexão sobre o período económico, social e político vivido em Portugal entre 1868 e 1889, com especial enfoque nas políticas implementadas pelos governos de Fontes Pereira de Melo. A apresentação ficará a cargo de Fernando Sousa, professor aposentado da Faculdade de Letras da U.Porto (FLUP) e presidente da direção do Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade (CEPESE).

Recorde-se que a Universidade do Porto foi formalmente constituída como tal a 22 de março de 1911, por diploma do I Governo da República. Contudo, as suas raízes remontam a 1762 e à Aula Náutica criada por decreto régio a pedido dos principais comerciantes vinícolas da cidade. Esta escola, que marcou o início do ensino público no Porto, funcionou nas instalações do então Colégio dos Meninos Órfãos, no local onde agora se situa a Reitoria da Universidade do Porto.