A Universidade do Porto ao encontro dos estudantes brasileiros

U.Porto no Brasil, Salão do Estudante 2016

O stand da U.Porto esteve em destaque entre as mais de 130 instituições de ensino superior presentes no Salão do Estudante 2016. (Foto: U.Porto)

A Universidade do Porto esteve recentemente representada no Salão do Estudante, a maior feira de educação internacional da América Latina. Num périplo que incluiu passagens por São Paulo e Rio de Janeiro, a Universidade aproveitou para dar a conhecer a sua oferta formativa a milhares de estudantes brasileiros ansiosos por descobrir a universidade portuguesa mais procurada pelos estudantes do Ensino Superior.

Momentos depois de ter passado pelo stand da U.Porto, no Salão do Estudante de Copacabana, no Rio de Janeiro, Vivian Molina Perfeito, estudante do “ensino médio” brasileiro, o correspondente ao ensino secundário português, voltou de sorriso iluminado. Já tinha enviado um e-mail para os Serviços Académicos da Faculdade de Direito da U.Porto e já dispunha de todas as informações mais concretas para se poder candidatar ao 1º ciclo do curso de Direito na FDUP.

Quem conhece bem a Universidade é André Dionísio. No ano letivo 2012/2013, realizou um período de mobilidade na Faculdade de Ciências. Guardou os contactos de alguns professores porque quer voltar. De passagem pelo stand da U.Porto, fez questão de dar o testemunho, na primeira pessoa, aos estudantes brasileiros que visitaram o stand. Entre elogios à qualidade do ensino na Universidade, a gastronomia, a beleza natural, as atividades sociais e o custo de vida no Porto, sublinhou INS o fato de ser “uma cidade económica e segura para se viver”. Argumentos de peso, nomeadamente para os familiares que acompanhavam os estudantes. E não foram raros os casos em que pai, mãe ou ambos se mostraram disponíveis para também atravessar o atlântico e começar vida nova em Portugal.

U.Porto no Brasil, Salão do Estudante 2016A 22.ª edição do Salão do Estudante arrancou nos dias 27 e 28 de fevereiro, em São Paulo, com mais de 130 instituições de 21 países de todo o mundo. Um dia de viagem foi suficiente para chegar ao Rio de Janeiro e abrir portas dia 1 de março, na Barra da Tijuca. Dia 2 de março, já noutra ponta da cidade, a feira recebeu os candidatos brasileiros na zona de Copacabana. No total, nestes quatro dias de feira, passaram pelo Salão do Estudante cerca de 30 mil candidatos. Uma afluência que se justifica pela grande vontade dos brasileiros em ter uma experiência educativa fora do país.

De acordo com a Business Marketing International (BMI) empresa organizadora da feira, apesar da fase económica menos favorável que se vive no Brasil e da desvalorização da moeda, o sonho de estudar no estrangeiro continua nos planos de oito em cada dez estudantes e o Brasil permanece no “top 10” do ranking dos países que mais estudantes enviam para o exterior. Por outro lado, se é verdade que a procura de uma formação académica fora do país parece começar cada vez mais cedo, houve um aumento de 22% no número de estudantes com idade superior a 25 anos. A explicação residirá no crescimento da procura por cursos de pós-graduação e especialização.

A Faculdade de Arquitetura da U. Porto também se fez representar no Salão do Estudante, integrando o stand da U.Porto. Já a Faculdade de Engenharia participou no evento com stand próprio.

Na U.Porto, o total de estudantes brasileiros até 2015 foi de 8.733. Só entre os anos letivos de 2010/2011 a 2014/2015, a Universidade recebeu 5.390, dos quais 3.475 de mobilidade, 1.857 de grau completo e 58 de formações livres. O número de estudantes brasileiros tem vindo a crescer. Espera-se agora que aqueles que visitaram a U.Porto em São Paulo e no Rio de Janeiro consigam apresentar a sua candidatura e concretizar o sonho de serem estudantes da Universidade do Porto.

Universidade reforça a cooperação com o Brasil

U.Porto no Brasil, visita à USPAproveitando a presença no Brasil, a U.Porto reforçou os laços com algumas das universidades com as quais tem vindo a desenvolver vários projetos de cooperação. A primeira instituição que a delegação da Universidade do Porto visitou foi a Universidade de São Paulo, uma das maiores instituições de ensino do Brasil, com cerca de 100 mil estudantes, e com a qual a U.Porto tem vindo a desenvolver um Programa de cooperação internacional.  O USP/U.Porto é dirigido a investigadores de ambas as instituições que apresentem projetos nas áreas das artes e humanidades; ciências agrárias e meio ambiente; ciências biológicas e saúde; ciências exatas e da terra; ciências sociais e políticas e tecnologia.

Os encontros decorreram com o Pró-Reitor Adjunto de Pesquisa, António Mauro Saraiva; Adriana Cruz, Assessora de Comunicação da Pró – Reitoria de Cultura e Extensão Universitária e a responsável pelo acompanhamento do Programa USP – Porto, Flávia Ramos. No âmbito dos acordos de cooperação, a U.Porto desenvolve ainda outros programas de mobilidade para estudantes.

Na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) a delegação da U.Porto foi conhecer de perto o Hospital para onde os estudantes de medicina da U.Porto se candidatam para realizar aquilo que no Brasil se intitula de “rotações”, ou seja, períodos de acompanhamento e experiência de áreas específicas do curso. A Universidade do Porto foi recebida pela Coordenadora do Curso de Medicina da Escola de Medicina e Cirurgia da UNIRIO, uma escola centenária fundada em 1912, Maria Marta Tortori, pelo Sub-Diretor do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG), Max Kopti Fakoury, e a Técnica em Assuntos Educacionais Ana Cristina Comandulli da Cunha.

Ainda na zona sul do Rio de Janeiro, a delegação da U.Porto foi conhecer uma das mais antigas universidades do Brasil: a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com a qual a Universidade tem mantido acordos de cooperação em diferentes áreas (saúde, tecnologias, humanidades, ciências sociais, desporto, entre outros). Após uma visita ao Instituto de Economia, à Divisão de Psicologia Aplicada, ao Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Escola de Serviços Sociais, conduzida pela Chefe da Secção de Mobilidade, Izabel Cristina de Sousa, a delegação foi recebida na Escola de Comunicação (ECO) pelo diretor do Curso de Comunicação, Amauri Fernandes. À semelhança da U.Porto, a UFRJ tem os seus polos distribuídos pela cidade, daí que tenha sido necessário atravessar a cidade do Rio de Janeiro para chegar à zona norte, onde se encontra o polo da Ilha do Fundão com o seu Parque Tecnológico, um complexo de desenvolvimento da Ciência, tecnologia e inovação.  No edifício da Reitoria, a U.Porto visitou a Coordenadoria de Comunicação e a Diretoria de Relações Internacionais, visita conduzida pelo Coordenador da Diretoria Vitor Alevato do Amaral.

Para além do fortalecimento das relações internacionais, esta aproximação promovida pela U.Porto junto das universidades brasileiras com quem promove acordos de cooperação permitiu uma comunhão de boas práticas processuais, no sentido de uma maior eficácia no desenvolvimento e gestão dos diferentes programas.