“A discriminação é falta de educação” na Reitoria da U.Porto

Exposição "Singular do Plural"

Iniciativa tem como objetivo combater os estereótipos negativos que alimentam a discriminação social dos ciganos. (Fotos: DR)

Vinte pessoas. Vinte profissões. Vinte ciganos e ciganas que ajudam a “escrever” o “Singular do Plural”, título da exposição de fotografia que vai estar patente de 3 a 30 de junho, na sala de exposições temporárias do edifício da Reitoria da Universidade do Porto, no âmbito da Campanha Nacional “A discriminação é falta de educação”.

De acordo com Maria José Vicente, do Departamento de Desenvolvimento e Formação da EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza, o objetivo passa por “desmistificar um plural – os ciganos -, supostamente representativo de uma entidade coletiva apenas imaginária, e quase sempre negativa, que procura classificar o todo ignorando as partes”. Sendo que esta entidade imaginária é, maioritariamente, “responsável pela manutenção de estereótipos negativos que alimentam a discriminação social e as suas maléficas consequências”.

“Singular do Plural” é também o título do livro que será lançado no momento de inauguração da exposição, marcada para as 17h00 do dia 3.

A sessão de inauguração contará com a presença do Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, ele próprio de etnia cigana e um dos alvos da objetiva do fotógrafo Sérgio Aires. Presente estará também Catarina Marcelino, Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade.

A entrada é livre.