A arte do Egito à mostra na Reitoria da U.Porto

Máscara EgípciaNo próximo dia 7 de maio, às 15h00, vai decorrer no Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Porto uma conferência a cargo de Luís Manuel Araújo, intitulada “A arte do Egipto faraónico e a arte do Egipto copta”. De acordo com o autor, o tema “trata das repercussões da iconografia egípcia nas primeiras imagens produzidas pela arte de inspiração cristã no Egipto, a partir do século II, durante o domínio romano no país do Nilo, e depois sob domínio bizantino até à chegada do Islão.”

Doutorado em Letras (História e Cultura Pré-Clássica) pela Universidade de Lisboa, Luís Manuel Araújo é licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL), com estágio de pós-graduação em Egiptologia na Faculdade de Arqueologia da Universidade do Cairo (1984-1985). Atualmente, é professor da FLUL, no Departamento de História (Instituto Oriental), lecionando cadeiras da área de História e Cultura Pré-Clássica, com orientação de teses de mestrado e doutoramento na área de História Antiga (Egiptologia).

A convite da Comissão Organizadora das Comemorações do Centenário da Universidade do Porto, presidida por Luís Valente de Oliveira, Luís Manuel Araújo foi convidado em 2011 para estudar a Coleção Egípcia da Universidade do Porto e para redigir o texto para o respetivo catálogo que, na ocasião, foi publicado pela Reitoria da Universidade.​

Desse trabalho resultou a inauguração de uma exposição de antiguidades egípcias no Museu de História Natural da Universidade do Porto, constituída, basicamente, por objetos oferecidos a Portugal em 1926 pelo governo alemão, numa “atitude de gratidão” pela devolução de um navio aprisionado e retido no país durante a I Guerra Mundial, quando transportava um importante espólio arqueológico originário de Assur, na antiga Mesopotâmia. Em 1921, o espólio do “Cheruskia” foi cedido à U.Porto por decisão de Augusto Nobre, então ministro da Instrução Pública e histórico cientista e professor da Universidade, tendo servido posteriormente de “moeda de troca” no processo que trouxe a coleção egípcia do Museu de Berlim para o Porto.

Embora a exposição esteja atualmente encerrada, poderão ser vistas algumas peças que estarão presentes no Salão Nobre durante a conferência. A entrada é livre.