16.ª Mostra em balanço: “A U.Porto é um orgulho para todos nós”

“A Mostra da U.Porto é incrível porque é o reflexo da grande diversidade da Universidade”. As palavras são de Maria Fernanda Rollo, Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, e servem de resumo ao evento que, durante quatro dias (12 a 15 de abril), reuniu e revelou à comunidade o “melhor da U.Porto”, no Complexo do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar e da Faculdade de Farmácia (ICBAS/FFUP).

Presente na abertura da Mostra, e já depois de experimentar algumas das muitas experiências interativas dinamizadas pelas faculdades e centros de investigação da U.Porto, Maria Fernanda Rollo destacou a importância do conceito que a Universidade vem aplicando com sucesso desde 2003. “Esta atividade envolve a comunidade toda e tem uma componente forte na área da comunicação que resulta muito bem. Por isso, a Universidade do Porto é um orgulho para todos nós”, afirmou a governante.

A secretária de estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior marcou presença na abertura do evento. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

Ao todo foram mais de 15 mil visitantes que vieram desde Melgaço a Oliveira do Bairro para visitar a 16.ª Mostra da U.Porto. Por hora, passaram pelos dois pavilhões – instalados especialmente para a ocasião no ICBAS/FFUP – cerca de 430 pessoas, entre escolas (95), famílias, estudantes, ou professores.

Já no encerramento do evento, este domingo, o Reitor da U.Porto salientou o valor da iniciativa para a instituição. “A Mostra, juntamente com a Universidade Júnior, com o IJUP (Encontro de Investigação Jovem  da U.Porto) e agora, mais recentemente, com o projeto da Feira de Emprego (FINDE.U), mobiliza milhares de pessoas e é, de facto, uma grande ponta do icebergue daquilo que é a Universidade do Porto”, explicou Sebastião Feyo de Azevedo.

O Reitor reconheceu ainda o esforço dos mais de 150 colaboradores que participaram na organização central do evento. No entanto, explicou que “este trabalho existe graças às faculdades e aos centros da investigação”, que são afinal a “substância” que é promovida e apresentada na Mostra.

Uma “substância” que não desiludiu quem visitou a Mostra, nomeadamente os muitos jovens que puderam “provar” um pouco do que é feito na U.Porto. Desde a “interação entre os estudantes da faculdade e os alunos do secundário” ao “ambiente em si com todas as atividades”, foram vários os aspetos que agradaram aos visitante do evento que, ano após ano, se tem afirmado como «montra» da Universidade do Porto para a comunidade.

Este ano, a Mostra da U.Porto contou com várias  novidades no programa, como foi o caso da chamada via Skype para os Estados Unidos da América (EUA), no sábado. Dou outro lado da linha estava Rui Moura, professor da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP) que integra um programa de formação apoiado pela NASA e que esclareceu os visitantes sobre a vida de um astronauta e o quotidiano dos treinos a que são sujeitos.

A convera com a youtuber Ana Catarina Ribeiro / Owhana foi um dos pontos altos da MOstra r2018. (Foto: U.Porto)

Ainda no sábado, Ana Catarina Ribeiro, estudante na Faculdade de Direito da U.Porto (FDUP), dinamizou uma conversa informal sobre o seu percurso, o acesso ao Ensino Superior e o seu canal no YouTube. Owhana, nome pelo qual é conhecida na Internet, já alcançou mais de 300 mil seguidores e é uma das grandes revelações entre os YouTubers portugueses dos últimos anos.

Pelo palco da Mostra  passaram ainda várias palestras, atividades e workshops, assim como atuações musicais de diversas tunas e espetáculos de dança. Do cardápio também fizeram parte mais de 200 atividades promovidas pelas unidades e departamentos de cada faculdade e centro de investigação da U.Porto.

Encerrado o pano sobre a 16.ª Mostra da U.Porto, está já confirmada a realização do evento no próximo ano, em local ainda a designar, uma vez que o Pavilhão Rosa Mota (local habitual da Mostra) deverá estar em obras. Mas Sebastião Feyo de Azevedo mostra-se confiante: “Vamos sempre conseguir resolver esses problemas e vamos ter, mais uma vez, para o ano, uma Mostra da Universidade do Porto tão grande ou melhor ainda do que a Mostra que tivemos este ano”, projeta o Reitor.

Há ainda um conjunto de atividades pós-Mostra a acontecer nas próximas semanas. Já no próximo dia 18 de abril, quarta-feira, 70 pessoas poderão realizar um percurso desde a Ponte do Infante até ao Instituto Geofísico da Universidade do Porto, na companhia de Adão da Fonseca, professor de Engenharia Civil na Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP).

Mais informações em https://www.mostra.up.pt/.

“Não desistas de  ti!”

A Mostra da U.Porto 2018 marcou ainda o lançamento de um vídeo desenvolvido pela Universidade do Porto, com base na campanha – “Não desistas de ti” – que vem sendo promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e pelo  Ministério da Educação, em parceria com a Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC), com o intuito de destacar a importância da formação e do conhecimento ao longo da vida e, ao mesmo tempo, combater o abandono escolar.

Depois de assistir à primeira apresentação pública do vídeo, a secretária de estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior reforçou a importância de prosseguir os estudos no ensino superior. “Uma pessoa com formação superior tem cerca de 85% mais possibilidades de encontrar emprego. Nós temos que mostrar aos jovens que eles têm de adquirir competências para a sua própria realização e que isso passa, cada vez mais, pela sua experiência no ensino superior”, explicou Maria Fernanda Rollo.