1200 pratos de “Tripas à Moda do Porto” servidos na Reitoria

600 anos das Tripas

O evento contou com a participação de dez restaurantes do Porto, todos eles especialistas na arte de cozinhar as tripas (Foto: Egídio Santos/U.Porto)

Mil e duzentos pratos de “Tripas à Moda do Porto” foram servidos na tarde de 14 de maio, ao almoço, na Praça Gomes Teixeira (aos Leões), nas comemorações dos 600 anos das Tripas, uma iniciativa da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP) e da “Confraria Gastronómica das Tripas à Moda do Porto” que ofereceu o prato típico portuense a toda a cidade.

No total foram 150 quilos de tripas, 120 quilos de feijão branco e 50 quilos de arroz envolvidos na confeção deste almoço que contou com a participação de dez restaurantes do Porto, todos eles especialistas na arte de cozinhar o famoso prato portuense (ver vídeo em baixo).

600 anos das Tripas

À hora de almoço, foram muitos os que fizeram fila para provar a famosa iguaria portuense. (Foto: Egídio Santos/U.Porto)

Aos mil e duzentos pratos servidos na Reitoria da Universidade do Porto juntaram-se os mais de 2 mil pratos de tripas disponíveis nas cantinas dos Serviços de Ação Social da U.Porto (SASUP) e os 6 mil pratos servidos nas cantinas de 1.º ciclo da cidade do Porto. Segundo o diretor da FCNAUP, Pedro Moreira, este almoço “marcou um momento único de partilha entre a U.Porto e a cidade à volta de um prato que é uma das imagens da cidade e que tem muito da alma do Porto”.

Foi em 1415 que os portuenses ganharam o epíteto de “tripeiros” por terem cedido todas as carnes da cidade, com exceção das tripas, à armada do Infante D. Henrique que partiu nesse ano do Porto à conquista de Ceuta.